Caminhoneiras e cristais vão personalizar um Mercedes-Benz Actros que vai rodar o país ajudando mulheres

por Blog do Caminhoneiro

A Mercedes-Benz anunciou ontem, 08 de março, Dia Internacional da Mulher, o início de uma ação especial para homenagear caminhoneiras e cristais, que viajam Brasil afora e conhecem muito bem a realidade e os desafios das estradas.

Chamada de ‘Caminhão A Voz Delas’, essa campanha convida mulheres a interagirem com as redes sociais da marca, votando em enquetes para escolher itens, nome e visual de um Novo Actros.

“Nessa data tão especial, resolvemos homenagear essas mulheres inspiradoras. Como decorrência, o Movimento A Voz Delas resolveu criar um caminhão feito por elas e para elas, daí o convite para que as caminhoneiras e cristais nos ajudem a compor um modelo que seja ideal para as mulheres. Ou seja, mais uma vez, queremos ouvir a voz delas para entender e atender suas expectativas e necessidades”, diz Ebru Semizer, gerente sênior de Marketing Comunicação & Inteligência de Mercado Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil.

Depois de ser personalizado, o ‘Caminhão A Voz Delas’ vai rodar todo o Brasil, transportando saúde, conhecimento e conscientização, a fim de facilitar a vida das caminhoneiras e cristais nas estradas.

A Mercedes-Benz criou um filme para a campanha, que será veiculado no Youtube, Facebook e Instagram, além de alguns canais de TV. Além disso, fará uma sequência de postagens nas redes sociais explicando como funciona a votação dos itens da edição comemorativa do Novo Actros ‘A Voz Delas’.

“Nossa campanha destaca que elas podem chegar a qualquer lugar com o seu talento. São caminhoneiras e cristais que viajam o Brasil inteiro com muita garra, superando o que vier pela frente”, diz Jefferson Ferrarez, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil.

“Essa ação é mais um fruto do Movimento A Voz Delas, criado pela Mercedes-Benz para conscientizar a sociedade sobre a importância da participação das mulheres no transporte como forma de empoderamento e equidade de gênero na atividade”, conclui Jefferson Ferrarez.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!