J. Pedro Corrêa – Adorável engano

por Blog do Caminhoneiro

Foi com um misto de desconforto e de prazer que senti meu equívoco na semana passada ao criar, sem querer, o Grupo de Trânsito com cerca de 200 nomes de praticamente de todo o Brasil. Explico: por inabilidade com as coisas da Internet, em lugar de criar uma nova lista de recebedores dos meus artigos semanais, acabei criando o grupo de discussão. Quando me dei conta do engano, era tarde: pessoas que estavam na lista já mostravam aprovação ao grupo e começavam a discutir assuntos de trânsito.

Em poucos dias, o grupo continuava conversando animado, aparentemente nada preocupado com a origem da sua criação. Tudo o que eu precisava, então, era buscar apoio de amigos para atuarem como administradores do grupo, função que eu não gostaria de desempenhar. Isto tampouco foi difícil pois alguns colegas se ofereceram e agora a equipe de administradores está formada e eu, feliz da vida, por ver que o grupo vai de vento em popa.

Quero aproveitar este episódio para dois comentários que compartilho com vocês para ver suas opiniões. A primeira constatação é sobre a necessidade de mais espaços para discutir os assuntos de trânsito. Foi surpreendente ver a reação imediata de aprovação dos membros de grupo e a maneira como começaram a interagir. Não tenho certeza, mas a impressão que tive é que parte desta surpresa é o fato de ser um grupo bem heterogêneo, ainda que debaixo do “guarda-chuva” do trânsito. Como o objetivo inicial era criar uma lista e não um grupo, acabamos juntando pessoas que, inclusive, nada tem a ver com a atividade de trânsito, são apenas usuários. Creio que esta mescla poderá ser bem útil na sua continuidade.

O outro benefício que vejo é a grande semeadura da cultura de segurança no trânsito, algo absolutamente vital se é que queremos realmente deixar um trânsito melhor para nossos filhos e netos. Este diálogo entre diferentes é da maior importância para que possamos compreender o complexo desafio do trânsito brasileiro com suas diferentes características regionais e suas imensas necessidades. A solidificação de uma cultura brasileira de segurança no trânsito, se for atingida, será uma das maiores conquistas desta geração.

Minha esperança é a de que o grupo mostre respeito mútuo e se envolva efetivamente em temas propositivos e que objetivem a melhoria real da segurança no trânsito. Oxalá mantenha o nível de interesse mostrado até aqui e, quem sabe, possa até aumentá-lo.

Embora já seja um grupo grande, espero que ainda possa ser encorpado com a entrada de mais interessados, notadamente, pelo lado das administrações municipais que terão muito a ganhar com esta massa crítica. A própria Senatran pode se beneficiar do conhecimento dos membros do grupo para aplicar em suas atividades, principalmente no Pnatrans.

Vamos acompanhar com interesse o desenvolvimento do grupo com a esperança de que consiga produzir mais conhecimento em prol do nosso trânsito, contribuindo para a solidificação de uma sociedade mais justa, mais respeitosa para com as leis de trânsito e principalmente mais segura, através da redução significativa dos sinistros e das fatalidades no trânsito.

Sabemos que grandes conquistas da história começaram a acontecer graças a equívocos de pessoas que buscavam insistentemente os avanços necessários. Sem ter a pretensão de colocar a formação deste grupo numa relação desta grandeza, espero que o meu engano possa ser muito útil à comunidade brasileira do trânsito. Em Minas Gerais, há várias décadas, aprendi que “há topadas que ajudam a caminhar”. Quem sabe, esta possa ser mais uma.

Agradeço demais aos que aderiram na primeira hora, aos que apoiaram a constituição do grupo, aos que já deram brilho a ele, assim como aos que já se dispuseram a colaborar oferecendo cursos gratuitos melhorando nossa cultura de trânsito.

Numa hora desta não tenho como não lembrar a frase do pastor americano Peter Marshall, quando abordava a necessidade do amplo apoio comunitário às grandes causas: “um mundo diferente não pode ser construído por pessoas indiferentes”!

J. Pedro Corrêa
Consultor em programas de segurança no trânsito
jpedro@jpccommunication.com.br

Deixe um comentário!