Mais de 55 mil caminhoneiros já foram atendidos pelo Caminhos para a Saúde

por Blog do Caminhoneiro

O Programa Caminhos para a Saúde é uma iniciativa da concessionária da rodovias CCR, e está completando 20 anos. Para comemorar o aniversário do programa, foram programadas diversas atividades especiais para os caminhoneiros nesta quinta-feira (31/03). Além de todo o atendimento médico e odontológico oferecido gratuitamente na unidade, os motoristas poderão participar da Parada do Desabado e terão rodas de conversa para orientações. Também haverá bolo para comemorar o aniversário.

Em duas décadas de atendimento realizado pela CCR ViaOeste, mais de 55 mil caminhoneiros receberam orientações e cuidados para a saúde e qualidade de vida. Vale lembrar que o período de 2002 a 2010, o programa era realizado de forma itinerante no Sistema Castello-Raposo, até ganhar uma ampla e moderna base fixa em 2011.

Neste espaço, os motoristas têm acesso a exames, tratamento odontológico, corte de cabelo e orientações sobre prevenção a doenças e alimentação adequada. O atendimento na base fixa do km 57 da rodovia Castello Branco acontece de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas. O local ainda conta com ampla área de descanso com segurança 24 horas por dia, sanitários, chuveiros e espaço para lavar roupas.

Na quinta-feira, os caminhoneiros também terão à disposição a Parada do Desabafo. A iniciativa acontecerá das 10 às 15 horas, em uma estrutura especial. Esse projeto tem como foco acolher motoristas e seus familiares em situação de vulnerabilidade emocional, como estresse, depressão, ansiedade, entre outras questões pessoais. O projeto respeita todas as informações obtidas e garante o sigilo do atendimento e a proteção de dados dos participantes.

O Instituto CCR, responsável pela gestão de investimento social do Grupo CCR, ampliou o seu tradicional programa ‘Estrada para a Saúde’ que foi rebatizado e, agora, se chama Caminhos para a Saúde. A medida que tem o objetivo de marcar a expansão dos serviços gratuitos de saúde para novos públicos além dos motoristas, incluindo aqueles ligados aos modais de mobilidade/trilhos e de aeroportos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!