Dificuldades e salários baixos afastam candidatos à profissão de caminhoneiro no Brasil

por Blog do Caminhoneiro

Recentemente, a Confederação Nacional do Transporte publicou a Pesquisa CNT Perfil Empresarial, mostrando um cenário onde a maioria das empresas de transporte rodoviário de cargas já enxergam dificuldades para encontrar novos motoristas, preenchendo as vagas abertas com o crescimento da demanda por transporte.

De acordo com a pesquisa, até 65% das empresas não estão encontrando motoristas, tendo, em sua maioria, cerca de 5 vagas abertas que não são preenchidas pela falta de profissionais. Além disso, as empresas destacaram que a falta de capacitação e pouca experiência de novatos impede muitas contratações, mostrando que o setor investe pouco em qualificação de jovens interessados no setor.

Dados de fevereiro de 2022 da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), mostram que o número de condutores habilitados no Brasil com as CNH’s profissionais totaliza 11,4 milhões de pessoas, ou 14,7% do total de motoristas habilitados no Brasil, que são 77,5 milhões de motoristas de todas as categorias.

Já a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) mostra, nos dados do Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC), que a frota total no Brasil tem 2.543.329 caminhões e implementos, o que daria cerca de 4 motoristas profissionais por caminhão do país.

Então por que faltam motoristas para as empresas contratarem?

Ao Blog do Caminhoneiro, diversos motoristas citaram que a profissão tem criado cada vez mais dificuldades e desafios, tendo custos mais altos na estrada, e oferecendo em troca salários baixos, o que faz com que muitos motoristas profissionais busquem outras profissões.

Esse não é um movimento exclusivo do Brasil. Diversos países tem enfrentado o mesmo problema, com um número alto de vagas abertas, apesar do número de carteira de habilitação profissionais ser maior do que a frota circulante.

Entre os desafios citados pelos caminhoneiros está a falta de infraestrutura para descanso e higiene, e que, nos locais onde isso é adequado, o valor de parada e estacionamento do caminhão é alto, ou casado com o abastecimento do veículo, o que nem sempre é possível.

Nas estradas, os caminhoneiros também enfrentam diariamente uma rotina de insegurança, com diversos tipos de crimes amedrontando a categoria. Tem caminhoneiros que evitam certas viagens, a locais conhecidamente inseguros, por conta do risco de ser vítima de criminosos.

Existe também a questão da alimentação, que quase nunca é o ideal, e os preços também são altos. Outra questão envolve a falta de remuneração adequada, ou pagamento de salário por meio de produção. Quanto mais o caminhoneiro roda e entrega cargas, maior é o salário, pago por comissão. Isso acaba fazendo com que o caminhoneiro descumpra o que é estabelecido pela Lei do Descanso ( Lei 13.103/2015), que são pernoites de 11 horas entre jornadas, e pausas durante o dia de trabalho para descanso e alimentação.

Além disso, a imagem da classe com a população não é das melhores, e os locais onde são feitos os carregamentos e descarregamentos dos caminhões tratam mal os motoristas, não oferecendo um espaço adequado para espera, sem banheiros limpos e com exigências severas para permitir a entrada do motorista nas dependências das empresas.

Por isso, é cada vez mais comum ouvir caminhoneiros que são pais querendo que os filhos estudem e busquem outras profissões, longe das estradas. Caso esse movimento não mude, e as condições de trabalho não sejam melhoradas, em pouco tempo o Brasil deve enfrentar uma escassez preocupante de profissionais do volante, como já acontece nos Estados Unidos, Canadá e em países da Europa.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

41 comentários

Rafael A Silva Jr 27/04/2022 - 13:21

Do jeito que o valor do frete, dos salarios e a humilhação pra entregar, meu caminhao tá parado ha mais de 30 dias. To ganhando mais dinheiro com ele parado do que na estrada. Infelizmente, profissão ingrata. Mais triste é ver quem mais precisa da mercadoria que o caminhão entrega, é o que mais te humilha e te faz de bobo o tempo todo.

Reply
Laurivan caldas maroto 27/04/2022 - 12:53

Sou caminhoneiro desde meus 18 anos fui proprietário não concegui manter as contas encerrei o fardo em 2017 passei para trabalhar empregado aí vi uma condição de vida onde não temos vida social não fazemos academia não estudamos não vemos nossos filhos cresce só pista e buraco que já encheu o saco.

Reply
VITOR HUGO DA SILVA OLIVEIRA 26/04/2022 - 23:15

Meu nome é Vitor Hugo,amo a profissão porém por falta de oportunidade fica muito difícil de ter experiência comprovada em carteira devido a exigência de experiência…..mais fica a pergunta pra refletir como ganha experiência sem oportunidade de adquirir…..como mostra esforço empenho e ser pro ativo sem a oportunidade de crescer na área…..fica dica pra empresas …..sou motorista categoria E e não tenho experiência comprovada porém força de vontade não me falta oq realmente falta e oportunidade e valor pra uma profissão que muitos não vê da forma que tira que ver com respeito e atenção…..tá aí o ZAP oportunidades apareçam 19 999638696 cadê alguém viu até agora por aqui nada de oportunidade muitíssimo obrigado pela atenção e me desculpa por ser sincero. …

Reply
Alexandre soares da Silva 26/04/2022 - 17:51

Quando fiz 18 anos meu pai me deu uma caminhão todo contente fui trabalhar mas as condições me desanimou desisti carregava na Gessy Lever no tambore em Sp passava a noite toda lá mas quando chegava nós mercados era muita humilhação não podia nem usar o banheiro não tinha n bebedouro para tomar água vc com fome chegava na porta do mercado as 6:00 da manhã as 18:00 da tarde ainda estava lá guentei um ano devolvi o caminhão para meu pai hoje fiz faculdade foi a melhor coisa na minha vida caminhão do para olhar ou quando da saudade dou um volta e já era

Reply
Sanderson bocalon celin 26/04/2022 - 17:12

Pois é assim mesmo pouco reconhecimento e quando temos os que querem trabalhar são tantas exigências que si torna impossível trabalhar . Sou motorista a mais de vinte anos. experiência e cursos tenho e ai vem um desabafo e ao mesmo tempo pedir uma ajuda aos leitores tive um problema com a justiça fui preso 4 anos concluiu e paguei oque devia e agora tenho dificuldades em passar por seguradoras de carga tenho todos os documentos e nem assim consigo se alguém puder me ajudar agradeço

Reply
Gilvan 26/04/2022 - 16:44

Vai chegar o dia em que não haverá mais motorista,no Brasil principalmente,pois os donos de transportadoras só pensam em ganhar dinheiro,e não valorizam os profissionais do volante, empresários enricando e os motoristas sofrendo.

Reply
João Evangelista Rui Ramos Valença 26/04/2022 - 13:19

Na minha opinião eu acho é pouco que falte pra ver se as empresas e as pessoas em geral comece a da mais valor a estes profissionais pois eu não tenho ninguém na minha família que é caminhoneiro mais eu nasci com essa missão é vai parar por aqui meu filho tem 16 anos apaixonado pelo serviço do pai mais eu não deixarei ele ser caminhoneiro nem os filhos dele enquanto eu viver e puder não deixarei eles trabalharem nessa profissão ingrata onde só quem nos da o devido valor é nossa família e mais ninguém (pronto falei).

Reply
Alisson 26/04/2022 - 12:26

Me chamo Alisson Fabrine sou de Montes Claros MG se tiver alguém com interesse de dar oportunidade pra um motorista cnh E sem experiência estou a disposição chama no zap (38)997228914

Reply
Ismael pereira fialho 26/04/2022 - 11:06

Eu tbm sai fora das estradas foi 12 anos nessa profissão mas salário do jeito q tá fica difícil

Reply
Gildeval carneiro 26/04/2022 - 10:57

Ja tou fora a 10 anos..tem q deixar esses indiotas dono d empresas d transportes d cargas.com os caminhão deles. Parrado. sem o motoritas eles año sao nada..ja trabalhei em uma empresa d cargas.o dono año fazia reuniao com gerente. so co os motorista.e falva vcs. e quem carrega. a minha empresa nas costa .e fala gerente nao acorda . 1 2 3. Horas da madrugada. Vcs sao a mola mestre da minha empresa.. real cargas d bsb.q pena e ele ja foi morar com deus.

Reply
IVAN VIEIRA RAMOS 26/04/2022 - 10:53

Triste realidade, acho que seria hora de os trabalhadores registrado brigarem por melhores salários e melhores condições de trabalho, pois não é qualquer um que topa tomar banho frio no inverno dente outras dificuldade e humilhações, pena o caminhoneiro não ter um representante pra brigar por nós, só esses bunda mole que aparece prá morder uma graninha e sumir.

Reply
Elvis oliveira 26/04/2022 - 10:20

A gente tira a categoria daí vai nas empresas ,querem experiência, depois aquele salário péssimo trabalha 15 a 20 horas por dia,daí chega no cliente aquele péssimo atendimento, depois vai dormi nos postos,só o cano no chuveiro,banho gelado ,não dá não,eu tô aguentando não sei até quando, triste realidade

Reply
Alexandre silva da silva 26/04/2022 - 10:19

Abandonaram a categoria não tem ninguém por nós não temos direito algum é desumano e o salário uma vergonha pagão o que querem não existe fiscalização para ajudarmos as empresas fazem o que bem intender

Reply
Silvio C. Pereira 26/04/2022 - 10:07

Tenho carreta há 33 anos. Hj já penso em vender. O diesel leva td o q ganho.A profissão é tão abandonada q nem a aposentadoria especial existe mais. O meu conselho para os jovens interessados, desistem desta profissão, não joguem a vida fora igual eu fiz. Não vale a pena se anular tanto pra não ganhar nd……

Reply
Alessandro 26/04/2022 - 09:45

Eu abandonei a uns 5 meses trabalho de ônibus levando funcionários pra uma empresa ….. graças a Deus viagem longa ….carreta nunca mais.

Reply
RENILTON OLIVEIRA SANTOS 26/04/2022 - 09:30

Realmente o salário não está compensado. Muito baixo uma vergonha. Não compensa

Reply
DANIEL FORTE 26/04/2022 - 06:33

Não só empregados, como também os autônomos estão buscando outro meio para sobreviveram. Acredito que no mínimo em 5 e no máximo em 10 anos o país entrar em crise no setor de transporte rodoviário.

Reply
Marcelo Barbosa 25/04/2022 - 23:20

Chamo Marcelo motorista carreteiro, mas a três anos vendi o tão sonhado sonho, por não aguentar mais preços altos de diesel, pneus ,manutenção,frete baixo,
Pois já não tinha como arcar com tanto custo, ainda como se não falasse em impostos do serviços prestado que trabalhamos de sócio do governo 60 porcento dele
Quarenta nosso no bruto para despesas gerais,
Infelizmente tive que parar não aguentava mais trabalhar sem condições, para minha tristeza,
Mas Deus abriu uma porta e tive que mudar de profissão,
Aprender algo novo , comecei a vender frutas verduras nas ruas até que comecei uma nova empreitada e tenho deixado sustento em nossa mesa,
Mas sempre fui apaixonado por caminhão pesado,
Enfim faço esse desabafo fiquei tão constrangido com a profissão que não sei se quero mais retornar a subir em um cargueiro pesado novamente,
Sei que e preciso e não pode parar mas não aconselho mais ninguém deixar sua família filhos para correr riscos na estrada ser humilhado em porta de empresa,
E as vezes dentro , como muitas que tem motoristas como ladrão que para em qualquer lugar que for tem que estar na presença d. Colaborador da empresa, até mesmo no banheiro triste realidade,
Postos cobrando banho, não deixando parar até mesmo abastecendo pouco
Está de um jeito que ninguém aguenta mais,
Para os que precisam procurar cargas um verdadeiro disfecho, todos querem ganhar em cima muito,
Sem condições,
Espero que esses comentários possa ajudar em alguma mudança,
Tenho cursos Mopp, direção defensiva,olho vivo, e até mesmo fizemos Senai para poder operar todo tipo de cargas mas fica o desabafo,espero melhorar mas eu infelizmente espero não precisar mais subir mim cargueiro pesado
Marcelo de Jandira

Reply
Wb 25/04/2022 - 22:43

Isso mesmo tem que sentir na pele igual motorista sente, salário de 1.473 de carreteiro no Goiás tem que se fudeu mesmo.

Reply
Jonas Sampaio de Oliveira 25/04/2022 - 22:30

Estou passando por isso, troquei a habilitação e estou dirigindo carreta a uns 3 anos porém as empresas acham que somos idiotas pois pagam o que querem! Por isso estou saindo da profissão.

Reply
Mickfly 25/04/2022 - 22:18

Todos os comentários se resumem, péssima condições da estrada, pouco reconhecimento profissional, riscos de assalto, dificuldade de pernoite, descaso das empresas e nenhum respeito!!! Infelizmente…

Reply
Fernando 25/04/2022 - 21:48

Fui caminhoneiro por vinte anos, nos ultmos três c/ carreta. Desisti em agosto 2017. Sou um homem de meia idade, assim como alguns colegas que regulam idade comigo, também abandonaram a profissão. Poderiamos estar preenchendo essas vagas mas…. Esses descasos sempre citados nos comentários e que já enfrentamos muitos ,nôs distância cada vez mais dessa profissão. Herança que recebi do meu pai. Não tenho descendência e, não indico a ninguém que deseja ser caminhoneiro. Não acredito em melhorias p/ categoria, pois ninguém está nem ai p/ motoristas. Se alguém tem dúvidas, faça uma viagem c/ caminhoneiros e veja como são tratados p / parte de algumas empresas de carga e descarga, postos de combustíveis p/ pernoite etc. Essa escassez de profissionais, com certeza atingirá o Brasil. É questão de tempo.

Reply
Wilson ola 25/04/2022 - 21:19

Muitas exigências e pouco ganho é hora de abandonar a profissão.

Reply
CARLOS AUGUSTO SILVA DOS SANTOS 25/04/2022 - 21:18

Tenho muita vontade de largar a profissão e trabalhar em outra área. O cenário hoje é muito desanimador, somos hostilizados a toda hora, não temos vida social empresas só querem que o motorista fica meses ou quase ano fora de casa. Sem contar que tem a obrigação de cozinhar, isso nem todo motorista gosta, e eu acho muito errado as empresas colocarem a diária do motorista em um cartão alimentação que só poder ser usado em supermercado. Diária do motorista é para as despesas durante a viagem do mesmo. Isso e muitas outras dificuldades a fora, o que eu vejo é só os donos de empresa cada vez mais ricos, pois somos praticamente escravizados.

Reply
Hélio De Oliveira Machado 25/04/2022 - 21:08

Tudo pesa sobre o motorista,estrada ruim, ladrões,PRF. Só quer ferrar caminhoneiro é pior que ladrão, quadrilha dos donos de postos no preço do diesel,ei salário e o pior entre todos é péssimo enfim não tem nada bom em ser caminhoneiro,vamos partir pra outra profissão

Reply
Tranquillita Camas Hospitalares 25/04/2022 - 20:42

Deixei a profissão a 12 anos já percebia as mudanças no sistema de transporte no país sempre tive caminhão próprio ao não conseguir para mais o seguro do caminhão vi que era hora de mudar de profissão.
Sinto muita saudade da estrada mais foi inevitável se tivesse continuado iria perde tudo.
Torço que as coisas mudem para que a nova geração de profissional do volante sejam mais valorizados

Reply
Eler Sandro dos santos 25/04/2022 - 20:37

Boa noite tenho experiência tenho os cursos todos em dia, minha última experiência foi no Rodotrem, sai quarta feira da semana passada, já fui chamado bem três transportadora, porém não tem como trabalhar, hoje temos de ser um robô, não me podemos tomar nem água dirigindo, as duas mãos no volante não perdemos piscar que o sensor de fadiga diz que estamos fadigado, enfim. A equipe de segurança, a pior parte hoje, chama a gente ver irresponsável, desconta salários. Diz que é prêmio mas o salário já está defasado. Primeiro precisa de pagar salário digno que não temos, dar folga que temos família. Envestir em pontos de parada daí não precisa de encentivar novos eles vai procurar a profissão.

Reply
Wanison Augusto da Silva 25/04/2022 - 20:05

Isso é a mais a mais pura verdade, tenho CNH D e fiz curso de moop, resolução 168 para ingressar como manobra de ônibus e não tive sorte também, agora está faltando caminhoneiro e nenhuma empresa da oportunidade nenhem mesmo para ser aprendiz de caminhoneiro.
Estou querendo comprar um veículo pequeno para ir para uber, sabendo que vou ganhar menos mas vou está em casa todos dias.

Reply
Juraci Alves Almeida 25/04/2022 - 20:02

Quando apareceu o n1n1 nós estávamos trabalhando depois agripe suína nos nas estradas e tantas outras coisas nos não SAMOS de ferro por último COVID enquanto muitos estvao com seus familiares nós estávamos nos expondo aos perigos pro bem da sociedade. Ninguém quer passar por tudo isso depois ser chamados de drogados e de loucos vai faltar. Motorista sempre a te aprender a da valor a o profissional do volante

Reply
Juraci Alves Almeida 25/04/2022 - 19:52

TO TORCENDO PRA FICAR PIOR PRA FALTAR MAS MOTORISTA AI SIM VÃO ENTENDER O QUANTO SAMOS IMPORTANTE. QUANDO AS DOENÇAS APARECE O MOTORISTA E EXCLUÍDO. DOS EMBARCADORES. LOGA E O MOTORISTA QUE TRAZ DOENÇAS. E O VALOR QUE TEMOS… AI VEM COM FALSAS PROPAGANDAS. NOS PRECISAMOS DE VC MOTORISTA. SOCIEDADES FALSAS.

Reply
Eduardo de Oliveira Santos 25/04/2022 - 19:47

Se tem novato preparado com curso e a CNH…
Alguém tem que dar oportunidade como foi para os motoristas que está hj na rodagem não tiveram uma oportunidade.
Ainda bem que ainda existe os novato,ainda dá tempo de tentar mudar essa situação.

Reply
Geraldo Higino 25/04/2022 - 19:42

Aposentei ano passado em 2021, era carreteiro autônomo, vou sentir muitas saudades.mas pelo que estou vendo me aposentei na hora certa..

Reply
Cleber 25/04/2022 - 19:36

Ótimo comentário moça, infelizmente é a pura vdd.

Reply
RENÊ COSTA 25/04/2022 - 19:28

VEJAM SÓ AS DIFERENÇAS DE PAÍSES , NOS EUA ESTADOS UNIDOS DAS AMERICAS ,OS CAMINHONEIROS SÃO RESPEITADOS E FALTAM PROFISSIONAIS QUE HÁ INTERESSADOS DO MUNDO INTEIRO PARA TRABALHAR LÁ NOS EUA. A QUESTÃO É ÓBVIA NO BRASIL NINGUÉM QUER SER CAMINHONEIRO PELOS DIVERSOS MOTIVOS NEGATIVOS QUE O PRÓPRIO GOVERNO FEDERAL BRASILEIRO IMPÕE SOBRE OS PROFISSIONAIS DO TRANSPORTE DE CARGAS , EXEMPLOS EXAMES TOXICOLÓGICOS EM 2 ETAPAS , JORNADAS DE TRABALHO PUXADA, NÃO HÁ PONTOS DE APOIOS E DESCANSO PARA OS CAMINHONEIROS DESCANSAREM , INDÚSTRIAS DAS MULTAS ABSUIVAS, FALTA DE SEGURANÇA NAS RODOVIAS BRASILEIRAS, ASSALTOS E ROUBOS CONSTANTES DE CARGAS. ABUSOS DE AUTORIDADES COMETIDOS CONTRA O CAMINHONEIROS BRASILEIROS POR PARTE DAS POLÍCIAS RODOVIÁRIAS FEDERAIS E ESTADUAIS ATRAPALHANDO AS JORNADAS DE TRABALHO E NOTIFICAÇÕES ABUSIVAS. RENOVAÇÃO DE CNH ALTAMENTE EXIGENTE, PSICOTÉCNICOS, TOXICOLÓGICOS, TAXAS CARÍSSIMAS PARA RENOVAÇÃO DE CNH. ENTÃO ESSES MOTIVOS DIFICULTARAM A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS E COM EXPERIÊNCIAS , A CONSEQUÊNCIAS FALTARÁ PROFISSIONAIS CARRETEIROS A CURTO PRAZO NO BRASIL E O GOVERNO FEDERAL BRASILEIRO NÃO QUER SER RESPONSÁVEL E MUITO MENOS SER SÉRIO NA QUESTÃO.

Reply
Geraldo 25/04/2022 - 19:01

Que ótima notícia, isto tem que ocorrer em todas as áreas, só assim q no futuro possa ter condições dignas de trabalho incluindo a remuneração. Se ninguém aceitasse ganhar mixaria este país já seria outro. Muito bom!

Reply
Ozorio Britto 25/04/2022 - 18:04

Seria tão simples ministério do trabalho fiscalizar empresas de transporte, e ver contra cheques de motoristas mas serviços públicos não funcionam são corruptos.

Reply
ALANIR 25/04/2022 - 18:04

Podia querer aposentado tenho 54 anos estou aposentado sou carreteiro

Reply
SANDRA MARQUES 25/04/2022 - 17:48

Tempos difíceis ainda virão com falta profissionais, 90% das empresas tratam motoristas muito mal, humilham muito, até os guardas das empresas maltratam motoristas, e uma classe desvalorizada por todos.

Reply
Bruno Silvério 25/04/2022 - 17:31

Eu tbm acabei de sair do meu emprego atual, justamente por esses fatos, trabalha em caminhão articulado de 9 eixos não estava conseguindo tirar 5 mil por mês,sendo que a dispensa era por minha conta, e ainda para não bastar não vinha no cheque, como que o profissional que faz parte do progresso, que é e sempre vai ser uma igrenagem fundamental, no ciclo que engloba todo setor produtivo, desde da saída e chegada do msm.
Fica aqui minha indignação e falta de respeito com todo profissional “motorista”.

Reply
Adauri Geraldo Ribeiro 25/04/2022 - 16:57

Nem todo mundo pensa igual por isso eu vendi a minha carreta e vou trabalhar ô mercado está melhor

Reply
CLAIRON ANTONIO DE ANDRADE JR 25/04/2022 - 15:50

Eu sou um que estou abandonando essa profissão se Deus quiser logo logo vou lutar pra isso correr atrás de outra coisa melhor por q essa pro fissão no Brasil é a pior que existe lamentável oq passamos é de fazer dó

Reply

Deixe um comentário!