Entenda os tipos de carretas existentes no Brasil

Carretas com apenas uma articulação podem ter entre um e quatro eixos, e são praticamente a maioria dos veículos articulados no Brasil, garantindo alta capacidade de carga, estabilidade e redução dos custos de manutenção.

E cada tipo de cavalo mecânico tem um tipo certo de carreta para engatar. Isso se deve especialmente pelo fato da carga ser distribuída uniformemente sobre todos os eixos, evitando o excesso. Ou seja, apesar de ser possível engatar qualquer implemento em praticamente qualquer cavalo, a receita do sucesso deve seguir algumas regras.

Para cavalos mecânicos 4×2, conhecidos como toco, a carreta certa apresenta o balanço traseiro, ou seja, a distância entre o último eixo e o final da carreta, bastante longo. Isso faz com que a carga pese mais sobre a traseira do conjunto, distribuindo o peso corretamente.

Já os cavalos mecânicos 6×2 engatam em carretas comumente chamadas de LS, sigla que significa Lastbil Stödaxel, que vinha nos caminhões Scania nas décadas de 1960, dizendo que o veículo era um modelo 6×2, dotado de terceiro eixo de apoio. Essas carretas LS tem um balanço traseiro bem menor que as carretas que engatam em modelos 4×2, garantindo que boa parte do peso da carga seja transferido para os dois eixos do cavalo mecânico.

Já as carretas para engate em cavalos com quatro eixos, em versões 8×2 e 8×4, tem os eixos traseiro praticamente colados ao para-choque. Isso garante que os eixos do cavalo mecânico recebam o peso conforme a legislação estabelece, evitando que haja excesso em algum eixo do veículo.

Existem alguns implementos fabricados com eixos intermediários, mas eles acabam não sendo corretos para nenhum tipo de cavalo mecânico, já que a adequação se daria pelo reposicionamento da suspensão e também do pino-rei.

Em outros países, como os Estados Unidos, são comuns carretas com sistema de suspensão traseira deslizante, permitindo que o motorista mude a posição dos eixos para melhorar a distribuição da carga.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro | Informações de TRS Engenharia

Deixe um comentário!

O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970 Conheça o transporte Piggyback, muito usado nos Estados Unidos