Mercedes-Benz chega à marca de 10 mil caminhões customizados

Entre 2015 e maio de 2022, a Mercedes-Benz já realizou 10 mil customizações de caminhões em sua fábrica de São Bernardo do Campo. Do total, 8.000 unidades foram comercializadas no mercado interno e 2.000 caminhões foram exportados, sendo cerca de 50% para países da América Latina e 50% para outros continentes.

O Centro de Customização de Caminhões (CTT) da Mercedes-Benz do Brasil atende clientes que solicitam modificações ou adaptações nos veículos de série, devido a necessidades específicas de suas operações de transporte.

Dentro da equipe estão engenheiros, técnicos e operadores de produção com experiência em fabricação de protótipos, além do apoio do Centro de Customização da Daimler Truck na França.

“Nos primeiros sete anos do CTT, de 2015 a 2021, chegamos a 9.000 caminhões vendidos, o que dá uma média de 1.285 unidades por ano. Esse resultado mostrou a consolidação dessa solução para os nossos clientes, mesmo levando em conta os dois primeiros anos da pandemia, que afetou as demandas interna e externa. Tanto é que em apenas cinco meses deste ano, até maio, já superamos 1.000 unidades, retomando um bom ritmo de vendas. Nossa expectativa é entregar 3.200 caminhões customizados em 2022”, diz Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Quando um cliente solicita alterações especiais nos veículos para a Mercedes-Benz, já recebe um veículo modificado e pronto para uso, com garantia, assistência técnica da Rede de Concessionários da marca e já financiado, quando for o caso, não precisando assim recorrer a terceiros para as adequações no caminhão. Isso assegura a qualidade e a confiabilidade da marca Mercedes-Benz.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!

O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970 Conheça o transporte Piggyback, muito usado nos Estados Unidos