Caminhões em protesto em Brasília poderão ser multados em R$ 100 mil por hora pelo STF

Por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar do Distrito Federal deverão adotar medidas para manter a livre circulação nas via públicas de Brasília, após notícias da chegada de mais de 100 caminhões à capital federal.

A decisão, proferida no âmbito da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 519, é uma extensão da determinação anterior do ministro, referendada pelo Plenário, de que as polícias desobstruíssem as rodovias bloqueadas por manifestantes contrários ao resultado das eleições.

De acordo com a nota publicada no site do STF, a medida foi adotada diante das notícias veiculadas, mostrando que caminhões se dirigiam à Brasília para reforçar os protestos contra a eleição de Lula à presidência do Brasil. O movimento acontece desde o final da eleição, no dia 30 de outubro.

Segundo o relator, as polícias devem assegurar a ordem no entorno dos caminhões e resguardar a segurança de pedestres, motoristas, passageiros e dos próprios participantes do movimento que venham a se posicionar em locais inapropriados nas vias públicas do Distrito Federal e no entorno de prédios públicos.

O ministro Alexandre de Moraes determinou, ainda, a identificação dos caminhões utilizados nos bloqueios, para que possa ser aplicada multa de R$ 100 mil, por hora, aos proprietários.

1 comentário

Dias 15/11/2022 - 20:41

Se multa os caminhoneiros que estão em Brasília . Aí tem que juntar os caminhoneiros do Brasil inteiro e ir também para Brasília

Reply

Deixe um comentário!

Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta