Frota de caminhões 100% elétricos da Friboi chega às 53 unidades em 10 estados

A Friboi, líder no segmento de carne bovina, vai ampliar a sua frota de caminhões 100% elétricos refrigerados, de 10 para 53 veículos até janeiro de 2023. Com o movimento, a companhia reforça a distribuição sustentável dos seus produtos, em viagens locais dentro de centros urbanos, para os seus clientes em 10 estados brasileiros.

Para a inclusão dos novos veículos nas operações logísticas, a Friboi irá instalar os sistemas de carregamento de veículos elétricos em seus Centros de Distribuição no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Goiás, Ceará, Pernambuco e Bahia. Desde abril deste ano, quando os primeiros caminhões foram introduzidos na frota, Paraná, São Paulo e Distrito Federal já contavam com a infraestrutura adequada.

“Com a expansão da nossa frota de veículos refrigerados eletrificados, damos mais um importante passo na transformação das nossas operações logísticas em um modelo de baixo carbono. A evolução da tecnologia e consequente aumento da autonomia dos veículos nos permitirá, no médio e longo prazo, a ampliação gradual da nossa frota eletrificada”, destaca Gilmar Schumacher, diretor de Logística da Friboi.

A ampliação da frota de veículos elétricos permitirá que a Friboi deixe de emitir cerca de 1,6 mil toneladas de gás carbônico (CO2) por ano na atmosfera. Isso porque os caminhões eletrificados vão substituir os veículos movidos a diesel, mais poluentes. Com isso, a empresa atua positivamente nas emissões indiretas de suas operações, o chamado escopo 3.

Os caminhões são da NoCarbon, locadora de veículos elétricos da JBS Novos Negócios. Cada um dos modelos que farão as entregas da Friboi evita o lançamento anual de cerca de 30 toneladas de CO2 equivalente na atmosfera, tem capacidade de até 3,2 toneladas de carga e autonomia de 150 quilômetros. Eles são equipados com baús frigoríficos transportando, simultaneamente, produtos resfriados e congelados.

O avanço da eletrificação da frota de transporte faz parte dos esforços da JBS para se tornar Net Zero em 2040, ou seja, reduzir as emissões de escopo 1 (diretas), 2 (indiretas em energia elétrica) e 3 (indiretas) e compensar toda a emissão residual. Até o primeiro trimestre do próximo ano, a companhia terá uma frota de mais de 300 veículos elétricos nas operações logísticas dos seus negócios.

Deixe um comentário!

Na década de 1980, caminhão elétrico já era realidade no Brasil Conheça os caminhões mais vendidos do Brasil em novembro Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA