Executiva comenta sobre a infraestrutura dos locais de descanso dos motoristas profissionais

Os pontos de parada para os motoristas de caminhão, ainda são uma questão para o transportador. Com o avanço da legislação que regulamentou o exercício da profissão do motorista, desde a Lei 12.619 de 30 de abril de 2012 em seu artigo 9º, que posteriormente foi revogado e substituído por nova redação dada pela Lei 13.103 de 02 de março de 2015, incluiu a palavra “segurança”, além das condições sanitárias e de conforto desses locais.

O Ministério do Trabalho e Emprego publicou, na sequência, em 20 de abril de 2015 a Portaria 510 regulamentando o artigo 9º, especificando do que se trata as condições sanitárias mínimas e de segurança, as quais devem ser observadas tanto pelo poder público quanto pelas empresas privadas. Esta Portaria foi revogada pela Portaria 944 de 08/07/2015 do MTE, sendo também revogada pela Portaria 1.343 de 02/12/2019 da SEPRT – Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Além disso, a Lei previu que o Poder Público, no prazo de cinco anos ampliasse a disponibilidade de espaços nas rodovias para que os motoristas cumprissem o quanto disposto nos demais artigos, sempre visando a segurança de todos, tanto do motorista, quanto de todos os demais que circulam no trânsito.

“É imprescindível que eles cumpram os descansos e repousos constantes na legislação vigente, tanto aqueles previstos durante a jornada e após algumas horas de direção contínua, como o repouso diário, paradas estas essenciais para garantir ao ser humano condições físicas e psicológicas adequadas à segurança no trânsito. E para isso, obviamente, há que se ter locais adequados”, aponta a presidente executiva do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de São Paulo e Região (SETCESP), Ana Jarrouge.

Os avanços para o conforto do motorista

Após a publicação da Lei 13.103/2015, foi publicada a Portaria 594 do Ministério da Infraestrutura, datada de 02/03/2020, certificando os primeiros PPD’s, mais precisamente, 12 pontos de parada e descanso. E em 03/08/2020, uma nova Portaria, a 1.640 atualizou a lista, contemplando agora 21 pontos.

Já em novembro deste ano, o Ministério da Infraestrutura certificou 20 novos estabelecimentos como pontos de parada e descanso, considerando que os estabelecimentos estejam em conformidade às condições sanitárias, de segurança e conforto.

“Ninguém precisa nos dizer o quanto o motorista profissional, em termos de capital humano, é essencial para uma empresa de transporte rodoviário de cargas, seja para dar condições mínimas de operacionalidade para as atividades empresariais neste segmento, ou para proporcionar resultados efetivos ao negócio”, aponta a executiva.

Entretanto, a questão não tange apenas às estradas e rodovias. Os motoristas que realizam entregas urbanas e de curta distância permanecem por longas horas aguardando o carregamento e descarregamento dos veículos. “Precisamos chamar a atenção de toda sociedade que lida no dia a dia com os motoristas profissionais do transporte rodoviário de cargas, que já provaram seu valor em inúmeras oportunidades, para que tenham o devido respeito com esta categoria, e lhes deem, no mínimo, as condições previstas na legislação vigente”, completa a executiva.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

2 thoughts on “Executiva comenta sobre a infraestrutura dos locais de descanso dos motoristas profissionais

  • 05/02/2023 em 16:21
    Permalink

    Kkķkkkk local de descaso, melhoras para motorista, salários compatíveis e etc… tudo mentira, até hoje nada foi feito para melhoria de motorista de caminhao.

    Resposta
  • 04/02/2023 em 11:40
    Permalink

    As áreas de descanso está projetada para caminhão com carretas LS e caminhão truco, aí vc que trabalha com 9 eixo está perdido, pois não tem espaço para manobra

    Resposta

Deixe um comentário!

VW Constellation está sendo negociado na Holanda Caminhões mais potentes do mundo são chineses Conheça os caminhões mais potentes do Brasil Volvo FH 540 é o caminhão mais vendido do Brasil Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio