ABS – Segurança para implementos nas estradas

por Blog do Caminhoneiro

teste abs guerraDesde Janeiro de 2014 é obrigatório que todos os implementos fabricados no Brasil sejam equipados com sistemas de freios ABS. Em 2013 todos os CVC’s acima de 57 toneladas já eram obrigados a sair de fábrica com o equipamento. A Guerra apresentou a novidade antes, e segue como a pioneira em sistemas de eficiência de frenagens para reboques, sendo a primeira empresa a ter homologação no Brasil para o sistema, já em 2012.

O ABS (Antilock-Braking System) é um sistema eletrônico que impedem que as rodas travem durante uma freada. Com isso, mesmo nas condições mais exigentes dos freios, é possível fazer manobras e manter a estabilidade do equipamento. E isso é um grande diferencial em dias de chuva ou em manobras para evitar acidentes. O sistema também é eficiente para diminuir a distância total de frenagem para parada do veículo.

O sistema usado pela Guerra é fornecido pela Wabco, empresa referência em sistemas de frenagem no mundo. O ABS é baseado em uma série de sensores, que monitoram constantemente as rodas, e em caso de frenagem em que as rodas parem de girar, faz a liberação parcial do freio, para manter a frenagem com o máximo de eficiência naquela situação.

Ainda há alguns mitos sobre o uso do equipamento e sua manutenção, mas, de acordo com a Guerra, em nada difere a manutenção ou eficiência de frenagem do implemento, e também não encarece a manutenção, já que o sistema tem uma vida útil longa, e não sofre interferências de agentes como barro, água e outros. Basta que seja feita a manutenção preventiva do sistema como um todo para o que o ABS continue funcionando perfeitamente.

Freio ABS em carretas – Tecnologia Guerra Implementos RodoviáriosCurta Blog do CaminhoneiroAcesse: https://blogdocaminhoneiro.com/

Posted by Blog do Caminhoneiro on Quarta, 2 de dezembro de 2015

Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário