Exército irá garantir trafegabilidade na BR-163 no Pará

por Blog do Caminhoneiro

Com a intensificação das chuvas no chamado Inverno Amazônico, já estão em andamento as ações para garantir a trafegabilidade no trecho ainda não pavimentado da BR-163/PA. Por meio de convênio com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, o Exército está fazendo o monitoramento da rodovia e ações de manutenção, bem como operação do tráfego no trecho sob sua responsabilidade.

Nesta semana, o tráfego de veículos foi temporariamente retido nos municípios de Moraes Almeida e Novo Progresso para a realização de obras de drenagem e recomposição da pista. Após a retomada da trafegabilidade na rodovia, os veículos são liberados.

Esse tipo de atuação deve se repetir na BR-163/PA ao longo do período das chuvas nos dois segmentos em obras de pavimentação. Desde a divisa com Mato Grosso até a entrada para o Porto de Miritituba, a BR-163 possui 710 quilômetros. Deste total, 620 quilômetros já foram pavimentados pelo DNIT. Somente neste trecho da rodovia, o Governo federal já investiu R$ 1,37 bilhão em obras de implantação e pavimentação.

Há dois lotes com obras de construção em andamento. No lote de obras sob responsabilidade do Exército, próximo a Novo Progresso, de um total de 65 quilômetros, falta asfaltar 58. No outro lote, próximo a Trairão, de um total de 137 quilômetros, falta asfaltar cerca de 30 quilômetros. A meta é concluir as obras em 2018.

Com as chuvas, estes trechos ainda em construção podem sofrer alguns transtornos, gerando interferências na trafegabilidade e dificultando o transporte de cargas. Para mitigar estes problemas, as equipes mobilizadas pelo DNIT vão monitorar permanentemente a rodovia, a fim de orientar o tráfego de veículos e definir serviços emergenciais, além de pontos de operação pelo sistema Pare e Siga e pontos de controle do tráfego.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

20 comentários
0

Artigos relacionados

20 comentários

Maciel 08/02/2018 - 10:30

Como tudo nesse país, tudo é na ultima hora, sera que os governantes sao burros, chuva sempre tem la, com a quantidade de agua as pistar sem asfalto tendem a ficar impraticaveis, nao seria melhor ja preparar o terreno para quando chegar as chuvas pelos menos a via ter condicoes de trafego ? é lementavel que tudo se faça depois !!! planejamento nessa terra é algo que governo nao sabe o que significa!!!!

Reply
Edimilson Silveira 07/12/2017 - 23:26

Essa merda ai mesmo não não serve de nada so atrapalha

Reply
Severino Ps 07/12/2017 - 22:58

Só quero ver

Reply
Márcio Adriano Schumacher 07/12/2017 - 22:54

SQN

Reply
Dilvano Vaz 07/12/2017 - 22:45

Aí sim eu dou valor agora funciona

Reply
Leomar Cardoso 07/12/2017 - 22:04

Podia passa uns dias no indios entre barra do corda e grajau indios tao roubando os caminhoneiro todos os dias

Reply
Pedro Rodrigues 07/12/2017 - 21:39

O exército intervindo acredito que tenha uma melhor qualidade nas vias, eles fazem um ótimo trabalho de manutenção nas estradas e terraplenagem

Reply
Márcio Adriano Schumacher 07/12/2017 - 22:51

Só se for aonde vc mora. Que aqui no Pará tá feio.

Reply
Mauricio Vogt 07/12/2017 - 22:54

Milagre eles não fazem meu amigo…

Reply
Márcio Adriano Schumacher 07/12/2017 - 22:56

Se quisesse varia sim…. No trecho que aonde ocorreu aqueles atoleiro deste ano, foram arrumado mais de 30km aonde que não vai ter problema de atolar ou ficar no barro.

Reply
Freides Leao 07/12/2017 - 21:20

Quando o arrocho é forte chamam o EB

Reply
Nailson Silvarocha 07/12/2017 - 20:01

agora vai

Reply
Sidnei F. Santos 07/12/2017 - 17:28

Vai ficar lá pelo resto da vida

Reply
Adanison Bernardes 07/12/2017 - 16:50

Somente o Exército mesmo pra dar jeito na bagunça toda do País!

Reply
Jose Antonio Nogueira 07/12/2017 - 16:35

SE O EXÉRCITO E O DNT DER ASSISTÊNCIA,AINDA ESTÁ BOM!

Reply
Everton Roberto Dos Reis 07/12/2017 - 15:26

Ja Já aparece os motoristas mimimi reclamando que vai ter que ficar parado. Se ta tá ruim reclama. Se fizer pra melhorar reclamam também. Pq tem parcela e outras coisas mais. Ninguém obrigou a fazer nada. Fizeram pq quiseram e então não comecem.

Reply
Márcio Adriano Schumacher 07/12/2017 - 22:53

E fácil falar sem saber da situação que se encontra a BR. Olha as reportagens pra depois fala. As chuva nem começou direito que aonde eles estavam mexendo já começou a dar dor de cabeça pro caminhoneiro.

Reply
Everton Roberto Dos Reis 08/12/2017 - 00:37

Meu amigo trabalho puxando pra la também sei bem a condição da pista ninguem e obrigado a ir pra lá ok felicidades para você

Reply
Cesar Alexandre Daczkowski 07/12/2017 - 14:40

Truco kkkk

Reply
Hairton Ferreira Nunes 07/12/2017 - 12:44

será…?

Reply

Escreva um comentário