A ALMA DE UM CAMINHÃO – Cavalo mecânico Scania Vabis LS 111 6×2




Chassi, eixos, cabina, pneus.
Tanque, para-choque, motor.
No volante o motorista, mas é Deus
que controla e da máquina é condutor.

Sigo meu destino de viajante
Transportando de tudo um pouco.
O motor, tal qual coração pulsante
Faz o movimento em ritmo louco.

De meu bruto faço a condução
Dirigindo com muita calma.
Não é simples máquina o caminhão.
Como eu, também têm uma alma.

Muitas histórias para contar.
Tantas aventuras vividas.
Muita estrada ainda para rodar.
Tantas chegadas e partidas.

Tantas paixões, tantos amores
Vividos dentro da cabina.
Também sofrimentos e dores.
A estrada com tudo isso combina.




Sempre que pela estrada viajo
Deixo um pouco de mim para trás.
Com dignidade no trecho eu ajo.
Levo no coração amor e paz.

A alma do meu estradeiro
A exemplo do que ocorre comigo
Também tem momentos de destempero.
Mas ele é meu grande parceiro e amigo.

LEIA MAIS  PRF flagra mais de 12 mil quilos de excesso de peso em Campos Novos-SC

Considero-me um privilegiado
Pois dirijo caminhão que é uma lenda.
Poderoso cavalo mecânico trucado.
Com ele, mês a mês faço minha renda.

Seja em grandes empresas
Ou saindo de ricas fazendas
Na estrada enfrentando asperezas.
Cortando do Brasil todas as sendas.

No asfalto liso ou cheio de emendas
Esburacado ou sem imperfeição.
Dia da chegada marco na agenda
Pois confio nas qualidades do caminhão.

Scania Vabis velha de guerra.
Com ela não existe tempo ruim.
Rasgo asfalto ou estrada de terra.
Confio no caminhão e em mim.

Se estou subindo ou descendo uma serra
Com o sol ou a chuva caindo insistente,
Na cabina conforto que preciso encerra.
Vence as distâncias meu bruto valente.

O motor em suave murmúrio
Me transmite a confiança necessária.
Olho o horizonte e vejo bom augúrio.
Terei sucesso na minha luta diária.

LEIA MAIS  Eterna RH tem vagas para motoristas truck em Jacareí-SP

Ando sem cometer excesso
Saboreando dirigir essa máquina.
Viajo com prudência, não me apresso.
Para não sofrer consequência drástica.

Meu Scania, como um bom vinho
Com o tempo fica ainda melhor.
Na estrada não estou sozinho.
Deus é meu amigo maior.

Quando sinto a solidão bater,
Da minha amada esposa me lembro.
Também da filha querida não vou esquecer,
Pois para nós é o mais importante membro.

Chego em casa cansado mais feliz
E estaciono meu cavalo de aço.
Palavras de amor à esposa me diz.
Da pequenina, recebo caloroso abraço.

Sou rei em meu mundo encantado.
Na estrada quem reina é meu caminhão.
Em casa, pela família sou amado.
Pela estrada nutro grande paixão.

Texto de Roberto Dias Alvares




Deixe sua opinião sobre o assunto!