Fique atento aos indícios de comprometimento da suspensão do veículo




Amortecedor, braço oscilante, pivô, batente e barra estabilizadora fazem parte do sistema de suspensão dos veículos, responsável por absorver as irregularidades do solo, mantendo a estabilidade do automóvel e o conforto dos ocupantes. Componentes importantes para a segurança no trânsito devem estar sempre em boas condições. Por isso, é fundamental avaliá-los periodicamente. “Ruídos provenientes da suspensão, perda de estabilidade em curvas, balanço excessivo em arrancadas e freadas ou ainda sentir as rodas pularem excessivamente ao trafegar em solo irregular e vazamento de óleo podem ser indícios de desgaste nos componentes da suspensão”, afirma Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata.

LEIA MAIS  PRF recupera caminhão que havia sido roubado no Rio de Janeiro há quatro anos

Ele explica que os amortecedores são desenvolvidos para suportarem quilometragens altas, mas sua vida útil está relacionada às condições de uso e do solo que o veículo trafega. “Essas variáveis contribuem diretamente na vida útil da peça. Num veículo de aplicação fora de estrada, por exemplo, a vida útil do amortecedor será menor no que num veículo de aplicação urbana que trafega em pistas de boa qualidade”, ressalta.

A recomendação é levar o veículo em uma oficina de confiança, periodicamente, para revisão em todo o conjunto de suspensão ou caso o motorista perceba alguma anormalidade.

Desgaste prematuro podem ser evitados – Segundo Silva, para manter o veículo seguro, evitar desgaste prematuro dos componentes da suspensão e dos pneus é importante fazer alinhamento e balanceamento de rodas a cada 10.000 km, ou quando passar por buraco que provoque impacto forte na suspensão e ou se o condutor notar comportamento anormal do veículo.

LEIA MAIS  Caminhão roubado há quatro anos é recuperado na BR 101 em Alagoinhas-BA

O rodízio de pneus também é uma medida importante para assegurar a durabilidade, além de ser fator de economia. “Deve ser feito de acordo com a recomendado pela montadora do veículo, garantindo vida útil maior”, comenta o gerente, lembrando que, ao fazer o rodízio, é recomendável balancear e alinhar as rodas.

 




Deixe sua opinião sobre o assunto!