ANTT publica tabela de frete




A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publica, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) de amanhã (31/5), a Resolução nº 5.820, de 30 de maio de 2018, que apresenta a tabela com os preços mínimos referentes ao quilômetro rodado na realização de fretes, por eixo carregado, instituída pela Medida Provisória nº 832, de 27 de maio de 2018. A resolução entra em vigor com sua publicação.

LEIA MAIS  Três meses após greve, tabela com preço mínimo do frete ainda não é cumprida

As tabelas têm caráter obrigatório para o mercado de fretes do país. Foram elaboradas em conformidade com as especificidades das cargas e estão divididas em: carga geral, a granel, frigorificada, perigosa e neogranel. A metodologia utilizada para definição dos preços mínimos baseou-se no levantamento dos principais custos fixos e variáveis envolvidos na atividade de transporte.

Os números constantes no anexo da resolução terão validade até o dia 20 de janeiro de 2019. A partir daí, de acordo com a medida provisória, novas tabelas deverão ser publicadas até os dias 20 de janeiro e 20 de julho de cada ano e serão válidas para o semestre em que forem editadas.

LEIA MAIS  Ford Caminhões apresenta o novo Cargo Power 2431 6x2 na Fenasucro em Sertãozinho

A ANTT irá promover processo de participação social para discutir proposta de fiscalização do cumprimento da medida provisória.





9 comentários em “ANTT publica tabela de frete

  • 22/06/2018 em 10:49
    Permalink

    Ronaldo J Santos
    A tabela funciona sim, so a tabela pode acabar com a exploração do caminhoneiro autônomo, precisa ser aprimorada,
    só com a tabela mínima o caminhoneiro autônomo vai poder trabalhar com dignidade,
    Só lembrando tempo de espera para carga e descarga tem lei pra isso, basta querer acionar…

    Resposta
  • 05/06/2018 em 20:53
    Permalink

    Tabela para tarifa de frete peso, a maior furada que poderia existir, isso não funciona, principalmente, num pais de dimensão continental e tanta diversidade de carga. Era apenas impor limite máximo de tempo para embarque e desembarque de carga. O grande vilão é o tempo que o caminhoneiro fica esperando para carregar e descarregar, fazem do caminhão muita vezes armazém e do motorista um escravo, todos para param para jantar, almoçar, tomar café, dormir e o motorista que espere. O tempo de espera é que precisa ser devidamente regulamentado, tabela de frete é fake.

    Resposta
  • 03/06/2018 em 18:38
    Permalink

    Mas que tabela escrota. O km do frigorífico é bem menor que o km do granel. Sem lógica isso.

    Resposta
    • 14/07/2018 em 11:41
      Permalink

      É verdade, tem que inverter da granel para frigorífica

      Resposta
  • 02/06/2018 em 13:36
    Permalink

    Como fica o pedágio nesse caso, segundo ANTT pedagio não esta incluso o embarcador tem q pagar

    Resposta
    • 05/06/2018 em 19:13
      Permalink

      Como vai funcionar os veículos com carretas Wanderléa de 05 eixos
      E 06 eixos

      Resposta
  • 01/06/2018 em 22:07
    Permalink

    tem tabela pra 3/4 ?

    Resposta
    • 31/05/2018 em 09:42
      Permalink

      cade a tabela pra vanderleia
      e mais como fazer as contas pois tem de ter um valor medio por tonelada ?

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!