Scania apresenta oficialmente a nova “Máquina dos Sonhos”

por Blog do Caminhoneiro

A Scania anunciou oficialmente na última quinta-feira, 02 de agosto, a chegada dos novos modelos, lançados em 2016 na Europa, ao Brasil. Em nosso país e nos outros países da América Latina, a chegada da linha será completa, diferente do lançamento europeu, que ocorreu por etapas.

As Máquinas dos Sonhos da Scania fazem parte de uma linha completamente nova de caminhões, que engloba mais opções de cabine, mais versões de motores, e novas opções de chassi e entre eixos. O único modelo que ficou de fora do lançamento no Brasil é a linha “L”, de cabine rebaixada, usada na Europa para coleta de lixo e entregas urbanas.

Os modelos que irão ganhar as estradas brasileiras a partir de 2019 são das linha P, G, R e S, com cabines de teto baixo, normal e alto, contando com piso plano na versão S. As potências começam em 220 cv para a versão P, com um novo motor de 7 litros, e vão até 620 cv, para os modelos R ou S.

Há também a opção XT, que pode ser adequada a todas as cabines, e transforma o caminhão em um monstro off-road, preparado para operações severas, como mineração ou florestal. Esse pacote oferece um ângulo de ataque mais elevado, acabamentos com visual mais agressivo, e que são mais reforçados, para suportar as piores operações possíveis. Ao todo, a Scania passa a oferecer 19 variantes de cabines, contra 7 versões da linha PGR anterior.

As evoluções das cabines foi um trabalho da Scania Global que durou 10 anos. Esse redesenho completo melhorou a aerodinâmica dos modelos em 2%, se comparado com a linha Streamline, atualmente vendida no Brasil. Para avançar tanto nesse aspecto, a Scania criou um túnel de vento na Europa, especialmente desenvolvido para testes da nova linha.

Motores

Os novos motores, com blocos de nova liga de aço, tem a tecnologia XPI, apresentada no Brasil durante a Fenatran de 2017, com potências de 450 e 510 cavalos, chega a toda a linha, com novas versões, e um motor totalmente novo, de 7 litros.

As potências começam em 220, 250 e 280 cavalos para o motor de 7 litros, passam para 280, 320 e 360 cv no motor de 9 litros, e tem versões de 410, 450, 500 e 540 cavalos na versão de 13 litros. O motor V8 de 16 litros continua disponível, mas agora com potência única de 620 cv.

Além das versões citadas acima a diesel, a Scania passa a oferecer motores de 9 e 13 litros para bioetanol e biometano, com potências de 280 cv e 340 cv para o motor de 9 litros, e 400 e 410 cv para o motor de 13 litros.

Outra novidade importante é no câmbio Opticruise. O lay shaft brake, sistema que freia o câmbio durante as trocas de marchas, reduz o tempo de troca para 0,4 segundo, o que faz com que o turbo não perca pressão, o que aumenta o torque. É a primeira linha de caminhões no Brasil a ter esse sistema.

“Trata-se de uma solução simples que faz uma grande diferença quando relacionada a condução e desempenho”, diz Mendonça. “Graças ao freio do eixo, a nossa caixa de câmbio, GRS905, realiza a troca em 0,4 segundos, o que significa que o tempo de mudança de marcha foi reduzido pela metade. Na prática, tornou-se tão rápido que pode dispensar outros tipos de soluções complicadas e que afetam a manutenção.”

Cabines

No evento de apresentação dos novos modelos, a imprensa ainda não pode dirigir os novos caminhões. Os testes de direção serão feitos em um próximo evento, que acontecerá nos próximos meses. Porém, tivemos a oportunidade de conhecer de perto as novas cabines, por dentro e por fora, e entender o porque do apelido “Dream Machine”, dado pela Scania aos novos modelos.

O caminhão é espetacularmente bem montado, com acabamentos limpos, encaixes perfeitos de peças, direção e banco do motorista em uma posição muito confortável, e todos os controles no alcance das mãos. É difícil citar outro modelo de caminhão que tenha o mesmo nível de conforto e sofisticação da nova linha Scania. Inclusive, muitos carros nacionais não tem esse nível de acabamento e beleza interna.

Ao todo serão 19 especificações de cabines, variando entre as linha P, G, R e S, com cabines curtas, médias e leito, e tetos baixos, médios e altos. Na Europa, a Scania disponibiliza 24 variantes de cabine, que incluem a linha L, com cabine rebaixada, versão que não será vendida no Brasil.

“O desenvolvimento de novas cabinas de caminhão premium é um processo altamente complexo”, diz Celso Mendonça, gerente de Pré-Vendas da Scania no Brasil. Visibilidade, conforto, requisitos obrigatórios por lei, funcionalidades, ergonomia, baixo peso e alta segurança são apenas algumas das áreas que precisam ser minuciosamente analisadas, independentemente do tipo de aplicação do cliente. “Estamos satisfeitos com o que conseguimos e convencidos de que esses caminhões irão definir um marco na indústria também no Brasil, igual está sendo na Europa.”

A cabine S, com piso plano e cabine Highline, tem altura de 2,07 metros, e muito espaço interno. Os modelos P, G e R tem o cofre do motor na cabine, com alturas de 44 cm na versão P, 33,5 cm na versão G e 16 cm na versão R.

Os tetos variam de 1,5 metro de altura, contando a partir do piso, na cabine baixa, 1,81 metro na cabine normal e 2,07 metro na cabine Highline.

Segurança

Na questão de segurança, os novos modelos Scania foram testados em colisões de todos os tipos, e receberam o exclusivo airbag lateral, que infla com a inclinação do caminhão durante um tombamento. A abertura do airbag ocorre antes mesmo da lateral da cabine tocar o chão, protegendo a cabeça e membros do motorista.

As novas cabines também tem um novo sistema de construção, com novo tipo de aço, mais resistente, e novas formas de moldagem de peças, que são ligadas por soldas de alta tecnologia ou processos adesivos de última geração. Essa tecnologia cria uma cabine que se torna um monocoque, uma estrutura altamente reforça e resistente, que suporta cargas altíssimas em sua cobertura externa.

As vendas do novo modelo se iniciam a partir de outubro, e as entregas devem começar a partir de fevereiro.

COMENTAR

20 comentários
0

Artigos relacionados

20 comentários

Wellington Goiânia GO 11/04/2019 - 17:47

No momento nos sairmos de colônia, teremos máquina e não carroça que temos aqui no Brasil…

Edevaldo Souza 09/08/2018 - 20:08

Scania é sempre top…. mais so um esclarecimento freio na transmissão nas trocas não é novidade… a ZF ASTRONIC utilizada por Ford, volks, iveco, daf e Man ja tem isso desde de 2010 aqui no brasil, as caixas eaton automatizadas utlizadas na ford, international e iveco tector tambem tem isso a muito tempo.

Fábio Souza 06/08/2018 - 06:39

Não têm nada igual e a melhor máquina do mundo…

Thiago De Gennaro 05/08/2018 - 20:26

Scania Next Gen! Simplesmente fantástico!

Jonas Pereira 05/08/2018 - 11:42

Sem comentários Scania sempre o melhor

André Ferreira da Costa 05/08/2018 - 08:53

Ta faltando os híbridos.

Rodrigo Campozan da Cruz 05/08/2018 - 05:50

Aí que vc se engana amigo. A maior fábrica fora da Suécia está no Brasil. E só pra constar, este caminhão ficou mais de um ano em testes na Europa e foram investidos bilhões no Brasil. Além disso uma geração de caminhões não é igual um carro que vc compra um e daqui um mês sai outro novo. E lixo é o governo que nos temos aqui, causando a demora para os produtos chegarem em nosso país. Antes de falar qualquer bobagem faça uma pesquisa na Internet ok?!

Claudio Matos 04/08/2018 - 22:11

Só não gostei foi do tanque de combustível muito pequeno em comparação do modelo europeu que é de 700litros em alumínio, mas do resto ficou show.

Jose Arcângelo gonçalves 04/08/2018 - 21:32

Amigos o preço aqui maior é imposto KKK estradas ruim lombadas e o governo kkk Scania e top rei da estrada

Sueli Oliveira 04/08/2018 - 21:11

Muito linda perfeita quero uma

Floriano Santos 04/08/2018 - 20:53

A Scania acha q o povo é bobo , lança na Europa em 2016 e após quase 2 anos lança o lixo no Brasil pq os europeus n querem mais. Um caminhão q com 500.000 km precisa fazer o motor

edson estevan 04/08/2018 - 22:06

Enganando amigo não temos o diesel correto para essa tecnologia, na Europa estão no euro 6 e no Brasil euro 5 , sobre o lixo que vc falou é a última tecnologia que existe para essa categoria, com certeza vc tem alguma imitação chinesa de um Scania, ou nunca dirigiu um caminhão.

Valdemir Rocha 05/08/2018 - 03:11

Eu prefiro pilotar um FNM o resto é babozeiba

Erli 04/08/2018 - 18:37

Primeiro começar não temos retorno do investimento q investimos no caminhão, segundo o valor deles aqui da pra comprar 3 em outros país, terceiro não temos estradas, qndo não é buraco é quebra molas, ou radar, o resto é que não somos valorizado, e daí por diante.

Karine 05/08/2018 - 10:58

Por isso mesmo é que dizemos.. ser motorista de caminhão no Brasil, é pra Apaixonados pela profissão.
Quem não ama, não fica não.
Amo caminhão, e sonho em ter o meu algum dia.
??

Erli 04/08/2018 - 18:32

Só troca modelos, as bombas contínua as mesmas, caminhões tem é em outros país, qndo eles está jogando os modelos foras as montadoras aqui pega a fazer e diz lançamentos, me dê licessa.

Floriano Santos 04/08/2018 - 20:58

O lixo q os europeus n querem mais mandam para o Brasil

edson estevan 04/08/2018 - 22:11

A Scania está investindo mais de 2 bilhões , usa sua crítica pra melhorar o seu país.

GLADYSTONY DE LIMA SILVA 04/08/2018 - 16:40

Scania é Scania ,conforto e qualidade é só ela.

Maria de Lourdes 24/08/2018 - 21:11

Caminhão Scania o sonho de todo carreteiro.

Comments are closed.