Possibilidade de nova greve dos caminhoneiros é descartada por entidades




No último final de semana começaram a circular pelas redes sociais milhares de mensagens sobre uma nova greve de caminhoneiros no país. A mensagem, assinada pela União dos Caminhoneiros do Brasil (UDC Brasil), entidade não reconhecida pela maioria dos caminhoneiros e que não possui site e nem página em redes sociais, foi distribuída por grupos de mensagens pelo Whatsapp.

No comunicado, a UDC-Brasil diz que iniciará uma mobilização nacional a partir do dia 09/09 por tempo indeterminado em todo o território nacional, cobrando do governo federal o cumprimento e fiscalização da tabela de fretes, que está valendo desde a greve dos caminhoneiros de maio, mas que não tem sido cumprida por todas as empresas de transporte e embarcadores do país.

O comunicado da UDC-Brasil ainda tem outras reivindicações, como troca da diretoria da ANTT, fiscalização e divulgação dos pontos de fiscalização da tabela de fretes pela ANTT e outros.

A ABCAM (Associação Brasileira dos Caminhoneiros) e a CNTA (Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos) dizem que uma nova paralisação geral dos transportadores, como aconteceu em maio deste ano, não ira ocorrer.

LEIA MAIS  PGR defende constitucionalidade da MP que estabeleceu preço mínimo para fretes

O Governo Federal, por meio da Casa Civil, diz que está cumprindo o acordo com os caminhoneiros, ouvindo a categoria e que o novo comunicado sobre uma greve não foi feito pelas lideranças engajadas nas negociações com o governo.

De acordo com Diumar Bueno, da CNTA, uma nova paralisação irá desmoralizar, desmerecer e tirar a credibilidade conquistada pela categoria durante a greve geral de maio.

A Abcam informou que se mantém atenta às movimentações do governo, e que irá cobrar o cumprimento do acordo de redução do valor do diesel até dezembro, quando o subsídio de R$ 0,46 por litro do combustível termina.

Como mencionado anteriormente, a UDC-Brasil não possui site, página nas redes sociais ou representa formalmente qualquer grupo de caminhoneiros no Brasil, por isso a chance de uma nova paralisação ocorrer, como aconteceu em maio, é muito pequena.

LEIA MAIS  Ministério da Infraestrutura vai recompor R$ 2 bilhões para finalizar obras e manutenção de rodovias

A ANTT também publicou nota informando que, devido ao aumento do valor dos combustíveis, irá publicar uma tabela atualizada com novos valores para o transporte rodoviário. No entanto, até que a publicação de uma nova tabela não ocorra, está valendo a tabela publicada em 30 de maio de 2018, pela Resolução da ANTT Nº 5820.

A ANTT informa ainda que o descumprimento dos valores previstos de preços mínimos de frete sujeita a empresa infratora ao pagamento de duas vezes a diferença de valor pago e o que seria devido, e que tem acompanhado o transporte rodoviário de cargas e realizado fiscalizações, eletrônica e de pista, visando coibir práticas que descumpram as normas para o pagamento do Vale-Pedágio obrigatório e do Pagamento Eletrônico do Frete, bem como da regularidade no RNTRC, dentre outras.




3 comentários em “Possibilidade de nova greve dos caminhoneiros é descartada por entidades

  • 04/09/2018 em 01:20
    Permalink

    Atenção Caminhoneiro!!!!

    Pare e Pense!

    Esse aumento do combustível pode ser uma grande jogada política. Pense comigo: Enquanto Lula era candidato o governo estava cumprindo o acordo com os caminhoneiros, depois que o TSE cassou a candidatura de Lula, veio o aumento do combustível. O MDB está junto com o PT, PSDB, etc. Eles sabem que um grande número de caminhoneiros estão com Bolsonaro. Se os caminhoneiros entrarem em greve agora o país vai pará, e eles vão fazer de tudo para levar a população contra o Bolsonaro ( o MDB, PSDB, PT, etc), para que Bolsonaro não seja eleito.

    Caminhoneiros aguentem mais um pouco , esse governo está saindo, deixem para fazer a greve depois das eleições. Vocês precisam conversar com o próximo presidente, este não cumpre suas propostas, falta poucos meses para ele deixar a presidência. Isso pode ser uma jogada, tenham um pouco de pasciência.

    Resposta
  • 03/09/2018 em 11:23
    Permalink

    Essas entidades não representam o caminhoneiro autônomo. São só sindicatos sanguessugas que apenas estão ali pra encher os bolsos desses “representantes”.
    Eu não tenho duvida nenhuma que vão parar de novo, quem esse governo pensa que é para achar que pode fazer o quê quiser com os caminhoneiros?

    Resposta
    • 04/09/2018 em 01:27
      Permalink

      Rodrigo, nós sabemos da grande importância dos caminhoneiros para o nosso país.Mas, pense comigo: esse aumento do combustível pode ser uma grande jogada política. Enquanto Lula era candidato o governo estava cumprindo o acordo com os caminhoneiros, depois que o TSE cassou a candidatura de Lula, veio o aumento do combustível. O MDB está junto com o PT, PSDB, etc. Eles sabem que um grande número de caminhoneiros estão com Bolsonaro e que Bolsonaro apoia os caminhoneiros. Se os caminhoneiros entrarem em greve agora o país vai pará, e eles vão fazer de tudo para levar a população contra o Bolsonaro ( o MDB, PSDB, PT, etc), para que Bolsonaro não seja eleito.

      Caminhoneiros aguentem mais um pouco , esse governo está saindo, deixem para fazer a greve depois das eleições. Vocês precisam conversar com o próximo presidente, este não cumpre suas propostas, falta poucos meses para ele deixar a presidência. Isso pode ser uma jogada, tenham um pouco de pasciência.

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!