Países europeus já sentem prejuízos da falta de caminhoneiros




Em países desenvolvidos, como Estados Unidos e da Europa, há uma crescente falta de mão-de-obra para vários tipos de serviço de base, como para o setor de transporte. A alta escolaridade dos cidadãos, aliada a baixa remuneração desse tipo de serviço afasta possíveis candidatos das vagas e o problema é crescente.

De acordo com um relatório fornecido pela União Europeia dos Transportadores Rodoviários (UETR), apenas na França, Itália e Espanha faltam mais de 50 mil caminhoneiros. Entre esse países, França lidera a busca por motoristas com 23 mil vagas abertas, Itália com 15 mil e Espanha com 12 mil vagas.

Essa falta de profissionais deixa muitos caminhões parados em frotas por toda a Europa, o que impacta os valores de frete, aumentando os custos de transporte e mexendo com as economias dos países europeus. A falta de motoristas é tão grave, que até mesmo países da Europa Oriental, mais próximos à Rússia, que eram exportadores de mão-de-obra para outros países, já estão registrando falta de motoristas profissionais.

O problema teria solução se os candidatos à empregos se interessassem por esse tipo de trabalho. Na Espanha, de acordo com o Serviço de Emprego Federal, há cerca de 23 mil pessoas procurando emprego que estão aptas a trabalhar com caminhões. Para outra grande fatia dos desempregados falta apenas a carteira de motorista profissional.

LEIA MAIS  Britagem Vogelsanger tem novas vagas para motorista truck em Palhoça-SC

Porém, devido aos salários, considerados baixos, tempo fora de casa, riscos inerentes à profissão e outros pontos negativos, essas pessoas preferem esperar por outra oportunidade em outras áreas. Entidades, empresas de transporte e governos tem tido reuniões recorrentes para tentar resolver o problema, buscando oferecer treinamento, salários melhores e outros benefícios para os motoristas mais jovens, que não tenham experiência, ingressarem na profissão.

Ex-caminhoneiros, porém, se negam a voltar ao trabalho com transporte, pois dizem que as empresas não pagam salários decentes para os motoristas, que foram reduzidos há alguns anos devido à crise financeira dos países europeus. De acordo com eles, um salário justo para um profissão tão dura quanto a de caminhoneiro seria o melhor chamariz para novos motoristas e antigos caminhoneiros, que gostam da estrada, mas não conseguem dar uma vida digna à suas famílias.

LEIA MAIS  Del Pozo Transportes abre novas vagas para motoristas carreteiros em Ponta Grossa-PR

O salário médio para um caminhoneiros na Espanha, em rotas curtas e médias, varia de 1.400 a 1.800 Euros (cerca de R$ 6.500 a R$ 8.500) por mês. Motoristas rodoviários, que fazem rotas longas, muitas vezes viajando entre países da união europeia chegam a ganhar até 2.700 euros, que dá cerca de R$ 12.600 por mês, em conversão direta.

No momento, esses países não tem nenhum tipos de programa de importação de mão-de-obra, mesmo havendo interesse de candidatos da América do Sul em ingressarem na profissão nesses locais.




12 comentários em “Países europeus já sentem prejuízos da falta de caminhoneiros

  • 09/10/2018 em 15:05
    Permalink

    ENQUANTO FALTA MOTORISTA NA EUROPA AQUI NO BRASIL TA SOBRANDO, MAS NÃO PENSEM QUE ELES PRETENDAM IMPORTAR MOTORISTAS BRASILEIROS NÃO VIU! AQUI NO BRASIL SE AÇEITA ESCORIA DE QUALQUER PARTE DO MUNDO, MAS NOS EUS ! ELES MUDAM AS LEIS MAS NÃO DEIXAM BRASILEIROS SE AGLOMERAR POR LÁ…

    Resposta
  • 09/10/2018 em 07:15
    Permalink

    Tenho CNH E exeiperiencia com carreta tenho muita vontade de trabalhar fora do Brasil

    Resposta
  • 01/10/2018 em 21:18
    Permalink

    Não pensaria duas vezes tivesse uma oportunidade…

    Resposta
  • 01/10/2018 em 15:08
    Permalink

    Trabalho com bi trem 30 metros salário 2.540 como faço pra ir embora desse país e trabalhar fora

    Resposta
    • 01/10/2018 em 17:33
      Permalink

      Aí é que está o problema. Se o Brasil facilitar a vida a outros países, neste sentido, ocorreria um êxodo de profissionais. É os responsáveis ditos técnicos logísticos, seriam rebaixados profissionalmente, pois estes são os causadores destas deficiências.

      Resposta
  • 01/10/2018 em 15:05
    Permalink

    Queria trabalhar fora conserteza !!

    Resposta
  • 01/10/2018 em 12:07
    Permalink

    Tem muitos brasileiros que iriam pra lá com certeza, eu iria se houvesse uma chance até porque as condiçoes de trabalho por la é melhor que as nossas.

    Resposta
    • 09/10/2018 em 15:22
      Permalink

      ENGANO TEU! VC PODE ATE GANHAR UM POUCO MAIS, MAS O CUSTO DE VIDA E MUITO ALTO, E NÃO SOBRARIA NADA PARA VC ENVIAR PARA BRASIL! MELHOR MESMO SERIA TODOS NÓZ DEIXAR DE SER COVARDES E ARREGAÇAR AS MANGAS E LUTARMOS POR NOSSOS DIREITOS AQUI ESMO…

      Resposta
  • 01/10/2018 em 11:40
    Permalink

    Me chamo Jose Carlos eu gostaria de ter a oportunidade de poder trabalhar em outro país

    Resposta
  • 01/10/2018 em 11:29
    Permalink

    E um pena pois teria muita gente preparadas pra trabalhar nesta região

    Resposta
  • 01/10/2018 em 11:20
    Permalink

    Deveriam dar oportunidade pros brasileiros, pois tem muitos brasileiros que iriam pra lá com certeza!!!

    Resposta
    • 09/10/2018 em 15:11
      Permalink

      AMIGO, SE VC FALAR UNS 4 IDIOMAS E UMA BOA FORMAÇÃO VC ATE PODE TENTAR, MAS E UQUE ACONTECE POR LA! AS PESSOAS TEM BOA FORMAÇÃO , ENTÃO PARA QUE FICAR PEREGRINANDO DENTRO DE CAMINHAO?

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!