Cummins Emission Solutions lança sistema de pós-tratamento Euro VI




Preparada para atender às normas de emissões anunciadas para 2023, a Cummins Emission Solutions (CES) lança o novo sistema de pós-tratamento Euro VI Single Module, 60% menor e 40% mais leve quando comparado aos sistemas que atendem ao mesmo nível de emissões.

“Desde o lançamento do sistema Euro VI na Europa em 2014, um time global de engenharia foi dedicado para desenvolver uma nova plataforma tecnologicamente mais evoluída para países emergentes como Índia, China, Brasil e México. Hoje, temos um novo projeto de pós-tratamento mais eficiente, com diversas vantagens tanto para a montadora quanto ao usuário final”, diz Adriano Rishi, diretor de Engenharia da Cummins para América Latina.

Líder global no desenvolvimento de sistema de pós tratamento, a CES está pronta para atender ao mercado brasileiro com um novo projeto Euro VI que pode ser integrado em qualquer motor eletrônico atendendo às mais variáveis aplicações de equipamentos do mercado.

O sistema, altamente flexível, compacto e de baixo peso, é composto por quatro módulos – Catalisador de Oxidação de Partículas (DOC), Filtro de Particulado Derivado do Diesel (DPF), Misturador de Gases e Partículas (Mixer) e o Catalisador de Redução de NOx (SCR).

LEIA MAIS  PRF e Ibama concluem operação de fiscalização de empresas produtoras do reagente Arla 32

“A princípio, os módulos são importados da China e Índia, sendo peculiarizados aos clientes locais na fábrica de Guarulhos, onde agregaremos conteúdo local com a mão de obra 100% nacional para montagem dos quatro módulos, sensores e chicote . Por ser flexível e compacto, o nosso sistema permite que as montadoras tenham maior facilidade na instalação, sem impactar no projeto original”, afirma Ricardo Schalch, gerente de Vendas da Cummins Emission Solutions e Cummins Turbo Technologies.

Vale acrescentar que a integração dos módulos do sistema com o equipamento é realizada por meio de um único conector, facilitando ainda mais a montagem para o cliente.

O Single Module faz o uso de materiais tecnologicamente avançados, o que resultou no baixo peso e num produto compacto. Sua manufatura com isolantes térmicos favorece também a alta eficiência térmica e de conversão de gases do sistema, além de vantagens para o usuário final e frotistas, como menor consumo de combustível e Arla 32 e alta eficiência na redução de ruídos.

A tecnologia de integração da CES permite o gerenciamento eletrônico de todo o conjunto (motor e pós-tratamento, com o monitoramento do sistema de diagnóstico de falhas – OBD). A alta tecnologia de banhos e substratos no projeto Single Module permitiu ainda com que o filtro ofereça maior capacidade de absorção de partículas ao longo da vida, contribuindo com um aumento nos intervalos de manutenção e menor intervenção do usuário final.

LEIA MAIS  PRF e Ibama concluem operação de fiscalização de empresas produtoras do reagente Arla 32

“O módulo DPF, ainda no processo de manutenção, poderá ser limpo na rede autorizada Cummins onde o usuário será avisado pelo OBD por meio do sensor de pressão”, reforça Schalch.

A Cummins vê com bons olhos a mudança de tecnologia para a indústria, clientes, frotistas, usuários finais e principalmente meio ambiente.




Deixe sua opinião sobre o assunto!