PRF faz operação para combater alterações irregulares em caminhões




A PRF deflagou hoje a operação Raptores, em conjunto com o Ministério Público do Espírito Santo. A operação conta com 150 policiais, e cumpre 36 mandados de busca, apreensão e prisão, em três estados, Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo.

O objetivo da operação é desarticular uma quadrilha que fazia alterações em carretas para transformação em bitrens e rodotrens, aumentando irregularmente os limites de carga e peso transportados por esses veículos.

A investigação mostrou que a quadrilha praticava várias irregularidades: adulteração irregular em veículos de carga (inserção de eixo, ampliação ou redução do chassi), transformações e alterações cadastrais de veículos no RENAVAM, retirada de restrição administrativa e/ou judicial sem devida vistoria, supressão de restrição de grande monta, comércio de Certificado de Registro de Veículo para legalizar veículos com restrição judicial ou de roubo/furto, adulteração de elementos de identificação veicular etc.

LEIA MAIS  Nova família Delivery estreia na Colômbia com venda recorde

Assim, além de possibilitar o comércio de veículos furtados/roubado, o esquema aumentava a capacidade de carga dos veículos de forma ilegal e sem passar por critérios e exigências técnicas dos órgãos de fiscalização levando risco para a estrada. Essas alterações afetavam partes importantes dos veículos como freios, pneus e eixos.

A quadrilha usava eixos e peças de carretas já envolvidas em acidentes, desgastadas e com problemas estruturais irreversíveis, para fazer as adulterações. Documentos de um reboque de carro de passeio foram usados para fazer a adulteração para que servisse em uma carreta.

Os envolvidos contavam com a ajuda de funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) em Minas Gerais e na Bahia, que tinham uma tabela de preço para cada serviço, desde a adulteração de dados no sistema e fornecimento de documentos falsificados.

Mais de 570 carretas alteradas por essa quadrilha foram identificadas, destas 128 com alterações / adulterações feitas na Bahia e 368 em Minas Gerais. A PRF registrou no Espírito Santo 1.264 acidentes com esses veículos adulterados, resultando na morte de 123 pessoas.

LEIA MAIS  XPO irá usar mais bitrens na Espanha

No ano passado, uma carreta transformada pela quadrilha, que transportava rochas de granito, sofreu um acidente no Espírito Santo, e tombou, colidindo com outros três veículos, sendo um ônibus e duas ambulâncias. Na ocasião, 21 pessoas morreram.




3 comentários em “PRF faz operação para combater alterações irregulares em caminhões

  • 21/11/2018 em 19:02
    Permalink

    polícia federal deveria se preocupar em investigar quais são os ladrões que estão assaltando na região do imbo saindo da Bahia para Pernambuco assaltando caminhão em plena luz do dia não tem mais horário 3 horas da tarde estão assaltando caminhão pegando motorista roubando carga isso que ela devia se preocupar e não em arrumar mais dinheiro para o governo para não fazerem nada

    Resposta
  • 21/11/2018 em 18:42
    Permalink

    Ela podia fazer operação pra prender ladroes de carga ne mas isso ela nao faz nao um bando de inutil e incapazes

    Resposta
  • 21/11/2018 em 11:44
    Permalink

    E o calço na suspensão que muitos motoristas colocam, alterando dessa forma as características originais do veículo. ?

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!