Afinal de contas, para que serve uma Autorização Especial de Trânsito?

por Blog do Caminhoneiro

Se você é transportador ou autônomo e tem um veículo com mais de 19,80m ou mais de 57 toneladas, já sabe, para poder trabalhar, vai ter que requerer uma AET junto ao DNIT e junto aos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem (DER).

Esses órgãos, para analisar seu pedido de AET, vão exigir, com base na Resolução 211/06 do Contran, que você ou seu representante, apresente um requerimento acompanhado de uma série de documentos, alguns deles, assinados por um engenheiro mecânico.

Cada um desses órgãos vai cobrar uma taxa para analisar sua papelada, que varia de R$ 14,04 (Pernambuco) a R$ 1.459,20 (Rio de Janeiro).

Se você não tem um departamento especializado vai ter que recorrer a um despachante e pagar pelo menos mais uns 500 reais pelo serviço.

Vai ter que ficar esperando de 4 a 15 dias para ter o documento em mãos, se você contratar uma empresa honesta e que conhece efetivamente do assunto, se não prepare-se para aguardar por mais tempo e eventualmente ficar com seu veículo parado, por falta da AET.

Se sua empresa atende diversos clientes em diversas regiões você vai ter que requerer esse documento junto ao DNIT e em todos os demais estados por onde você vai passar.

Prepare-se, então, para desembolsar pelo menos uns dez mil reais.

Aí finalmente chegou o grande dia. Você fez tudo direitinho, reuniu todos os documentos, pagou todas as taxas e vai finalmente receber sua AET. Se for sua primeira AET, você vai saber finalmente o que é e para que serve uma AET.

Você vai saber então, que o seu veículo ou combinação de veículos está proibido de rodar em determinadas rodovias, que o prazo de validade da sua AET é, por exemplo, de 10 de janeiro a 30 de setembro, de acordo com o final da placa do caminhão trator, que a velocidade máxima é de 80 km/hora e que os horários de trânsito são diariamente, exceto feriados, do amanhecer ao pôr do sol. ISSO MESMO. É PARA ISSO QUE SERVE UMA AET.

Então, acha que valeu cada centavo e esforços dispendidos? Melhor, acha que ela vai ajudar sua empresa a transitar com mais segurança e respeitando as limitações da infraestrutura?

E se logo depois que você recebeu sua AET, você ficou sabendo que bandidos explodiram um viaduto lá no Ceará, que a rodovia foi limitada a 45 toneladas, mas essa informação não consta da sua AET. Você vai continuar achando que valeu muito a pena gastar tanto dinheiro e tempo para ter uma AET?

Será que o órgão que concedeu aquela AET vai entrar em contato com você para avisar que sua AET já não está 100% correta e mandar outra, avisando da restrição?

Talvez você possa estar se perguntando: será que essa é a forma melhor de garantir a preservação da nossa infraestrutura e garantir a segurança do transporte?

Será que não é possível em um mundo com tantas novas tecnologias se encontrar uma forma mais simples, mais efetiva e mais barata de se chegar aos objetivos que justifiquem o requerimento e concessão de uma AET?

Artigo de João Batista Dominici, editor do site www.guiadotrc.com.br, fundador da Escola de Transportes e presidente da Logispesa

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

6 comentários

Rogério 15/01/2019 - 07:34

No resumo da história, onde tem governo tem burocracia, tem atraso!

Reply
Edio 15/01/2019 - 07:11

Muito boa está reportagem .
Esclarece para os empresários do transporte que desconheciam estas regras, e que em alguns casos não vale a pena ter veículos com dimensões excedidas no comprimento.

Reply
Douglas 14/01/2019 - 18:13

Ainda não possui sua A.E.T. Entre em contato conosco pra agilizamos seu processo.

Att,
Douglas

(34) 3700-5432 / 9 9255-3841 / 9 9815-3746
Av. San Marino, N° 460 Sala 01 – Jardim Europa
CEP: 38414-554
Uberlândia – MG

Reply
Jovane 14/01/2019 - 15:57

Na verdade não serve pra bosta nenhuma só serve pra rrecadar bandidos roubam 9 eixo curto
Em minas e vão desmanchar em sp que não roda que não roda de jeito Ne hum

Reply
Jean 14/01/2019 - 12:22

Esse nosso Brasil tem tanta burocracia e tantas taxas a se pagar que quase ou muitas vezes não compensa trabalhar!!

Reply
Laureano alves de souza 14/01/2019 - 12:15

Vcs podiam fazer uma reportagem falando pra nós Quim foi o safado que inventou esta tal de AET

Reply

Escreva um comentário