PRF retém doze documentos de veículos irregulares na BR-277

Doze documentos de caminhões irregulares foram retidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta manhã de quinta-feira (31), no km 59 da BR-277. Esse foi o resultado da quarta fiscalização deste ano que aconteceu em parceria com a concessionária Ecovia, uma empresa do grupo EcoRodovias.

Nas três primeiras, realizadas nas primeiras semanas de janeiro, 58 caminhões foram vistoriados pela PRF, que efetuou 40 notificações, além de 8 apreensões. Até o final da atual temporada, a PRF e a Ecovia ainda deverão realizar outras três ações de fiscalização.

Durante essas ações, a PRF para e aborda os veículos por amostragem. A fiscalização dos documentos do veículo e do condutor é feita pelos policiais, enquanto mecânicos contratados pela concessionária verificam os itens de segurança e as condições mecânicas dos caminhões, especialmente os freios, embreagem, pneus e outros itens.

“A manutenção dos veículos é primordial e de extrema importância para garantir a segurança dos condutores e de todos os demais motoristas e passageiros que trafegam na rodovia. Infelizmente, o que vemos nessas operações ainda é uma falta de cuidado grande por parte de alguns motoristas. A manutenção veicular não é um gasto desnecessário, mas um investimento em vidas”, destaca Marcelo Belão, gerente de Atendimento ao Usuário da Ecovia.

8 comentários

Sidnei 01/02/2019 - 16:01

Se o valor do frete fosse fiscalizado, para que possamos por pneus com preços justos e termos dinheiro para pagar a devida manutenção, não teríamos tantos veículos com problema, veja só, até o adesivo obrigatório da antt que troquei a 3 meses, mesmo colocando o adesivo transparente em frente já desbotou, depois vem a cobrança. O motorista só paga, só paga, e no final das contas mal da pra pagar o aluguel e mal da pra alimentar sua família. A anto tem que fiscalizar sim, mais começando pelo frete é não extorquindo o bolso do motorista mais ainda.

Reply
Amaury 01/02/2019 - 18:48

Temos que ficar unidos e fazer outra paralização e exigir uma tabela mínima de frete que funciona e a fiscalização da antt.

Reply
Laureano alves de souza 01/02/2019 - 13:58

E as ladraozadas da pista? Quando eles vão pegar bando de vagabundos.principalmente esse Marcelo vagabundo belao

Reply
SEBASTIAO FELIX SOARES JUNIOR 01/02/2019 - 11:54

Devem cobrar as autoridades a conservação e o bom estado das rodovias.

Reply
Celso 01/02/2019 - 11:23

Precisamos nos mobilizar já que podem fiscalizar os caminhões.porque não fiscalizam os fretes e estadias!

Reply
Francisco Araujo 01/02/2019 - 10:36

A manutenção preventiva é de importância para a segurança do próprio condutor e de terceira, aonde está o preço dos fretes para continuar com essa manutenção em dias?. É agora com perseguição dos empresários para acabar com a lei do frete q nao sobra quase nada no fim da viagem, como o governo pode fazer isso? Sr. Presidente Bolsonaro ainda nao temos essa condição preventiva que está sendo exigido, pense nisso.

Reply
Noel 01/02/2019 - 10:17

Nós caminhoneiros entendemos que a manutenção preventiva de um caminhão é de suma importância, mas ao mesmo tempo lembramos que os nossos fretes não corresponde com a realidade, para que possamos realmente realizar o que precisamos…
Onde está a ANTT, e demais autoridades, no que se refere a realmente fiscalizar os nossos direitos – Piso minimo de frete…

Reply
CARLOS ALBERTO AGOSTIN 01/02/2019 - 16:30

Só sabem cobrar de Nois caminhoneiros principalmente autônomos q sofrem mais não conseguem mau sustenta a família com esses fretes miseráveis empresas ganham muito tem frota nova tudo financiado pelo banda juros quase zero porq não fiscalizam tabela frete preço pneus descolagem manutenção e outros que sobem todos dias sem explicação quem aguenta fala p mim

Reply

Deixe um comentário!

Auxílio de R$ 1.000 para caminhoneiros é aprovado Conheça os detalhes do projeto Roda Bem Caminhoneiro Scania já teve 13 séries especiais no Brasil Conheça a nova série especial da Scania O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu