Swift Transportation terá que pagar US$ 100 milhões a caminhoneiros nos Estados Unidos

A Swift Transportation, uma das maiores e mais conceituadas empresas de transporte nos Estados Unidos, terá que pagar uma multa de até US$ 100 milhões para mais de 19 mil caminhoneiros que trabalharam na empresa entre 1999 e 2009. Os valores serão pagos proporcionalmente pelo tempo de serviço de cada caminhoneiro na empresa.

O processo, julgado pelo Tribunal Distrital do Distrito do Arizona, diz que os caminhoneiros trabalharam para a empresa no período sendo contratados erroneamente como motoristas independentes, e não como caminhoneiros empregados, e não receberam uma série de benefício de acordo com as leis de trabalho dos Estados Unidos.

Um desses benefícios é um salário mínimo para cada hora de trabalho como motorista de caminhão. É tradição nos Estados Unidos o pagamento por milha rodada, e não por hora trabalhada, e há em aberto vários processos tratando disso nos EUA, afirmando que os motoristas de caminhão merecem um salário mínimo por serviços não remunerados, quando não estão rodando.

Dan Getman, um dos advogados que representa os 19 mil caminhoneiros, disse que essa vitória dos caminhoneiros norte-americanos pode se estender a toda a indústria de transportes do país, já que milhares de motoristas são contratados de forma incorreta pelas transportadoras.

Em janeiro, a empresa New Prime Inc. também foi processada de forma semelhante, por não pagar um salário mínimo para caminhoneiros. Em outubro de 2018, a empresa PAM Transport também foi processada em uma ação coletiva, para que os caminhoneiros recebam salários mínimos por toda hora que estiverem à disposição da empresa.

Deixe um comentário!

Scania já teve 13 séries especiais no Brasil Conheça a nova série especial da Scania O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980?