“Uber de cargas” e tendering automático: conheça esta plataforma logística

Você conhece o termo Uber, certo?

Do alemão, essa palavra representa o grandioso, ultra ou mega. Com o aplicativo Uber para corridas em carros particulares, o termo acabou ganhando outro significado.

Hoje já se fala da uberização, que representa a chegada de aplicativos em setores da economia para flexibilização das relações de trabalho e negócios.

E na logística, o que o uber significa?

O que é Uber de cargas?

É uma plataforma onde embarcadores e transportadoras encontram caminhoneiros autônomos para transportar cargas.

Você anuncia a carga e a plataforma recomenda o motorista mais compatível considerando o seu perfil, local, carroceria e rastreador.

Fretefy: muito mais que apenas uma “uber de cargas”

Fretefy é uma plataforma de gestão logística completa. Para ser mais específico, é a Tecnologia para o transporte de ponta a ponta.

Isso significa tecnologia completa com soluções para  facilitar o transporte de cargas.

  • Tendering automático de cargas: registre suas cargas e o Fretefy faz o tendering por você para as transportadoras
  • KPIs Logísticos: saiba em detalhes como anda sua performance logística com indicadores de cada entrega
  • Painel de monitoramento em tempo real + Kanban: Localize suas cargas na hora e faça o acompanhamento por meio de cartões kanban virtuais
  • Busca de caminhoneiros terceiros: Encontre o caminhoneiro ideal para sua carga dentro da base do Fretefy
  • E mais!

Descubra agora nossas soluções de gestão logística e para encontrar transportadores!

 

 

11 comentários em ““Uber de cargas” e tendering automático: conheça esta plataforma logística

  • 18/10/2019 em 11:44
    Permalink

    Fretes abaixo da tabela nesse app nem compensa baixa no celular

  • 23/09/2019 em 10:44
    Permalink

    Concordo com as opiniões. Quanto mais intermediário, pior para quem efetivamente executa o trabalho. Mas é preciso combater não só as plataformas privadas, mas principalmente as provenientes de leis que foram feitas para ajudar o caminhoneiro mas só aumentam os custos e reduzem as margens. Exemplos: RNTRC, CIOT, Vale Pedágio, alguns tipos de AET. Essas são todas “jaboticabas” brasileiras.

  • 23/09/2019 em 09:04
    Permalink

    Imagina a uber cobrando até 40% do valor do frete igual ao aplicativo de passageiro. E mas um que irá explorar o caminhoneiro já tão explorado.

  • 22/09/2019 em 18:51
    Permalink

    O Souza disse tudo !!! Essa turma de aplicativos quer mais é ganhar dinheiro fácil à custa do suor alheio. Aqui em Brasilia-DF um grupo de camioneiros autônomos está se juntando para formar uma Cooperativa de Fretes (COOPERFRETE). E vai dar certo. Não conheço uma Cooperativa séria que não tenha ido pra frente com benefícios coletivos aos associados. Até Cooperativa de plantador de tomate dá certo, porque a dos camioneiros não dará?

  • 22/09/2019 em 16:37
    Permalink

    Fim de vez do autônomo

  • 22/09/2019 em 15:08
    Permalink

    Só uso dois site de cargas.
    Acho que o objetivo da Uber
    É monopólio do mercado de frente
    Sugando da categoria como já faz
    Com outras.
    EX: Taxi e delivery
    Não tem nada para oferecer
    Seu objetivo é somente lucro fácil .

  • 22/09/2019 em 13:31
    Permalink

    Mais uma para desvalorizar a profissão e entrar um monte de aventureiro e atrapalhar os verdadeiros profissionais.o mundo hoje em dia com a tecnologia tá assim tem o profissional que sabe na prática oque faz,ai tem o qualificado é aquele que faz um curso e com um pedaço de papel acha que entende da profissão. E tem os aventureiros que comprar carro e com um GPS entra para ter uma renda extra. E assim que tem experiência tem que ficar disputando mão de obra barata.

  • 22/09/2019 em 09:42
    Permalink

    Se a plataforma indicar o frete ao motorista com preço ANTT tudo bem, se não, não pode ser aceito.

  • 22/09/2019 em 08:31
    Permalink

    Mais uma plataforma para querer explorar o caminhoneiro no Brasil caminhoneiro tem se unir e não aderir mais uma plataforma de exploração

    • 22/09/2019 em 12:56
      Permalink

      Falou tudo!

    • 22/09/2019 em 14:56
      Permalink

      Concordo plenamente

Fechado para comentários.