Polícia Federal faz operação contra cartel de cegonheiros em quatro estados

por Blog do Caminhoneiro

A Polícia Federal, o Ministério Público de São Paulo e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, deflagram ontem a Operação Pacto, que mobilizou diversos agentes nos estados de São Paulo, Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais. A investigação aponta a formação de um grande cartel para o transporte de veículos Zero KM.

O transporte, realizado por carretas do tipo cegonha de diversas transportadoras, tem indícios de condutas anticompetitivas, como preço combinados e divisão de mercado entre elas, prejudicando a livre concorrência.

O CADE avalia que o cartel gerou um sobrepreço de até 40% no transporte de carros zero KM. De acordo com o CADE, quatro empresas transportadoras de veículos controlavam os valores cobrados e se revezavam para atender as montadoras, importadoras e concessionárias.

Todo o esquema era supostamente realizado com ajuda de um sindicato do Espírito Santo, que fazia mediação entre as empresas envolvidas, e impedia a entrada de novos participantes no grupo.

As empresas envolvidas no esquema e o sindicato não tiveram os nomes revelados, porque o processo está correndo em segredo de justiça.

O Sinaceg, Sindicato Nacional dos Cegonheiros, postou uma nota sobre o assunto em seus canais oficiais, afirmando que as empresas do setor são vítimas de denuncias do tipo há duas décadas. Confira na íntegra abaixo:

ESCLARECIMENTO PÚBLICO

Em razão de notícias veiculadas nesta manhã, referentes a diligências de busca e apreensão levadas a cabo por policiais federais em empresas deste setor, que a grande mídia tem tratado como “empresas de cegonheiros”, muitos associados deste sindicato têm contatado a diretoria externando preocupação e solicitando informações.

Seja em razão das necessárias a nossos associados, seja pela imperiosa necessidade de esclarecimento público, a diretoria do SINACEG se sente na obrigação de prestar os seguintes:

1. O sindicato enfrenta, há já quase duas décadas, uma saraivada de infundadas e inverídicas acusações partidas de pessoas interessadas na ampliação de sua participação no mercado de transporte rodoviário de veículos novos. A participação em cartel tem sido a mais leve delas.

2. A repetição de afirmações fantasiosas, endereçadas a inúmeras autoridades, tem contribuído para a deterioração da imagem dos caminhoneiros prestadores de tão relevante serviço. Mesmo estes têm dificuldade de distinguir afirmações que somente poderiam ser endereçadas a empresas, mas que divulgadas fazendo referência, tão somente, a um “cartel de cegonheiros”, e que afetam a todos, pessoalmente.

3. A busca e apreensão noticiada nesta manhã não tem qualquer relação com este sindicato ou seus associados. Quanto às acusações levianamente apresentadas exclusivamente contra este Sindicato, lembra-se que nem uma única delas teve êxito perante as autoridades constituídas e competentes para o tema e, ainda que tardiamente, terão sua inveracidade comprovada.

São os esclarecimentos que a diretoria do SINACEG se sente obrigada a fazer em nome da dignidade dos caminhoneiros que, há décadas, transportam a produção de veículos novos neste país.

Ass; DIRETORIA SINACEG

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

22 comentários
0

Artigos relacionados

22 comentários

Edmar Porrugal 20/10/2019 - 00:18

Todo sindicato de transporte são corruptos

Reply
Ezequiel Neto 20/10/2019 - 11:32

E os “esclarecimentos” do tal SINACEG são uma confissão expressa da patifaria e do crime contra a ordem econômica. Eles afirmam que as denúncias vêm de duas décadas o que revela que há 20 anos eles vêm praticando cartel, massacrando a concorrência e agindo numa tremenda Máfia. Aqui em Brasília, vou imprimir a “Nota” desse Sindicato e encaminhar ao CADE. Produziram excelente prova contra eles mesmos.

Reply
JOSE IVAN LUCIANO 19/10/2019 - 21:34

Demorou muito pra descobrir

Reply
ROBERTO CARLOS JARDIM DA SILVA 19/10/2019 - 19:56

Transportar via malha ferroviária e cabotagem. Abrir transporte para quem quisesse transportar, tem tantos caminhoneiros sem frete. Abrir ao mercado esse filão que está na mão de poucos. Frete certinho, sem crise fica fácil.

Reply
Sebastião Vanil 19/10/2019 - 10:52

Quando você compra um carro OK em uma concessionária aqui na grande S Paulo por exemplo, se não houvesse a máfia do transporte você pagaria em média R$ 300,00 de frete, mas com a máfia você paga em média R$ 1.800,00.

Reply
antonio de souza 19/10/2019 - 10:47

a Polícia Federal também deve investigar as do rio grande do sul que é outra máfia que existe por la ok.

Reply
Sebastião Vanil 19/10/2019 - 10:44

É uma máfia , que tem por trás partido político e até ex presidente preso.

Reply
Ezequiel Neto 19/10/2019 - 07:06

E ao que parece, tem mafioso aqui defendendo o crime e a ilegalidade. Doido pra ir para o xilindró com os demais integrantes da Máfia…

Reply
Juliano Silva 18/10/2019 - 21:26

Se quebrarem o tal cartel não vai mudar nada pra melhor. Simplesmente a única classe do transporte brasileiro que é unida vai se transformar na mesma bagunça na mesma Merda que são as outras classes. Deveríamos de se unir botar na mesa. Nos valorizamos em vez de ficar criticando o trabalho dos cegonheiros. Fazer o mesmo lutar pelo melhor para nós todos. Mais nos somos umas antas verdadeiros burros de cargas sem valor nenhum….

Reply
Thiago lima 20/10/2019 - 06:54

Não é o trabalho dos cegonheiros o problema. O problema é o setor ser dominado por meia dúzia de empresas e ninguém poder entrar.

Reply
Luis Mello 18/10/2019 - 19:10

Tomara que a justiça quebre a maior máfia do transporte brasileiro.

Reply
Juliano Silva 18/10/2019 - 21:29

Quebrar pra quê??? O que que vc vai ganhar com isso???

Reply
Thiago lima 20/10/2019 - 06:56

Concorrência. Todo setor fechado traz prejuízo aos consumidores. Se um dia você puder escolher quem vai trazer seu carro novo talvez pague 500 ao invés de 1800.

Reply
Leandro Ferreira da Silva 18/10/2019 - 16:48

Sacanagem isso que estão fazendo se todas as outras categorias do transporte foce unida como a dos cegonheiros o transporte não taria essa bagunça que é hoje não teria tantos caminhões rodando em pecimas condições

Reply
Willian 20/10/2019 - 14:22

Falou tudo ….
Se todas os setores do transporte fossem unidos como os cegonheiros pode ter certeza q estaríamos bem melhor…
Mas é um querendo pegar o serviço do outro baixando cada vez mais o frete…Aí fica a merda q tá…
Todo mundo quebrando…..

Reply
Ezequiel Neto 18/10/2019 - 15:52

Esse Sindicato, se confirmadas as denúncias, deve ser fechado, dissolvido pela Justiça. Isso não é atividade econômica decente; é uma máfia…

Reply
Erik Rocha 18/10/2019 - 14:21

Julio Simões compra todas e sobra muito ainda!!
Máfia!

Reply
Leandro Ferreira da Silva 18/10/2019 - 16:52

Concordo com você amigo sem falar que a Júlio Simões vive explorando seus agregados

Reply
Enio Truyts 18/10/2019 - 13:03

Agora que decidiram investigar ?? Todos têm conhecimento de como são as operações cegonheiras . Um caminhoneiro comum não consegue entrar no meio deles . O cartel é sabido por todos . Seria de se estranhar que o sindicato agisse de outra forma . É um grupo tão fechado que nem mesmo uma empresa gigantesca como Jsl conseguiu colocar os pés lá .

Reply
Sebastião Vanil 19/10/2019 - 10:38

Você sabia que tem partido político por trás desta máfia. Dizem que o Lula tem umas 30 vagas na cegonha .

Reply
Dudu 18/10/2019 - 11:18

Irmão uma.vaga de cegonha custa coisa de dois milhões . É só cachorro grande: sada
, Brazul, autoport, Gabardo entre outras que dominam a parada num passado não muito distante o sindicato fechou a porta das montadoras em virtude da Júlio Simões tentar entrar no páreo

Reply
Paulo Sergio 18/10/2019 - 10:46

Esse topo de operação deveria ser feito com empresas que transportam caminhões zero e cobram o que querem e não repassam reajustes aos seus colaboradores

Reply

Escreva um comentário