Produção do último modelo bicudo do Brasil é encerrada

por Blog do Caminhoneiro

A Mercedes-Benz encerrou nesta semana a produção do último caminhão bicudo ainda fabricado no Brasil, o modelo Atron 1635. Com isso, chega ao fim a produção da linha HPN, que foi iniciada há quase 30 anos. A partir de agora, nenhuma montadora oferece caminhões bicudos no Brasil. A informação de que a produção seria encerrada em meados desse ano já havia sido adiantada pelo Blog do Caminhoneiro em outubro de 2019.

O caminhão é equipado com motor OM 457 LA, de 12 litros, 345 cv e 1.450 Nm de torque, com CMT de 50 toneladas. Equipado com câmbio manual ZF 16S-1650 e eixo traseiro HL7, ficou conhecido pela robustez, baixo custo de manutenção e conforto da cabine.

De acordo com Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas e marketing da Mercedes-Benz, em entrevista ao Blog do Caminhoneiro em 2019, durante a Fenatran, o modelo já não consegue receber novas tecnologias, e continua em linha de produção por uma demanda muito específica, principalmente do transporte de minérios de Minas Gerais.

“O Atron 1635 é um produto com projeto antigo, que não consegue receber certas tecnologias. É um produto que a gente tem porque um segmento específico, os caçambeiros de Minas Gerais, adoram o caminhão, idolatram o caminhão, e a produção do modelo foi prolongada em função do que a gente escutou deles. Mas em algum momento ele vai acabar”, disse o executivo.

Apesar do projeto antigo, o caminhão ainda vendia bem, com mais de 600 unidades emplacadas em 2019.

Foto de Affonso Celso Parpinelli.

Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

17 comentários
5

Artigos relacionados

17 comentários

Gato Preto 22/06/2020 - 20:17

Que bom encerrar a produção desse mula, a cabine pula mais que burro bravo e não tem nada de confortável, ele destroi a coluna do motorista, mas infelizmente tem gente que reclamava do encerramento das Brasilias, TLs, Variantes, gol bufador e os 1111, 1113, 1513, Chevrolet C-60 e D-60, são os saudosos que certamente nunca subiram num caminhão que realmente é confortável como os Volvos, Scanias, e mesmo os Mercedes novos.
Tem de acabar mesmo com os bicudos. Na faixa de médios que gosta mesmo são os paraibanos e transportadores de frutas de algumas regiões do NE e caçambeiros de MG, fora os bicudos, eu jamais compraria um novo desses!

Reply
Cristiano Agripino 22/06/2020 - 18:19

Pelo jeito tem gente aí que começou a trabalhar agora é nunca teve o gosto de pilotar um desses caminhões saíram os melhores motoristas não motorista de laboratório como tem e bastante nas estradas pronto falei

Reply
Anderson 22/06/2020 - 11:48

tá louco o cara fala que é confortável esse caminhão nunca trabalhou com outro então graças a Deus vai embora tarde

Reply
Valter Rofino 21/06/2020 - 18:53

No Estados Unidos, a legislação proibiu o caminhão frontal por motivo de segurança, do motorista.

Reply
Alexander Valeriano 21/06/2020 - 16:38

Quem falou q o caminhão era confortável tá de brincadeira,deve ser pq nunca trabalhou ou andou em um…. Pode ser manutenção barata agora confortável nunca foi….

Reply
Alexander Valeriano 21/06/2020 - 16:36

Graças a Deus acabou a fabricação das mulas, agora sim vão começar a desenvolver caminhões c conforto e tecnologias nescessária p seguimento de hj em dia.

Reply
Paulo César 21/06/2020 - 12:47

Falar que tem uma manutenção barata isso sim , mais dizer que é “confortável” isso nunca foi!

Reply
Jose Eduardo 21/06/2020 - 11:11

Bom dia. Triste notícia está decisão da Mercedes Benz do Brasil. Infelizmente aqui no Brasil a prioridade é a capacidade de carga a ser transportada. Veículos maiores e confortáveis como os bicudos não importa. Ainda assim está em tramitação no congresso uma lei que permiti os fabricantes a desenvolver caminhoes com tamanho de entre eixo aumentado. Assim ficaria viável os bicudos. Mas ninguém divulga.

Reply
André 21/06/2020 - 09:30

Só pode ter dedo político no meio disso ,malditos políticos que não ajudam em nada só atrapalha o desenvolvimento do Brasil

Reply
Jerry 21/06/2020 - 08:51

Estou muito entristecido com essa notícia… já tive 1935(,duas) 1634(duas) e sei como esses caminhões são de manutenção barata e confortáveis…

Reply
Reinaldo 20/06/2020 - 23:07

A legislação nos Estados Unidos envolve só o reboque, então o cavalo pode ter qualquer tamanho, no Brasil a legislação cita no tamanho máximo para o conjunto, então aqui é necessário ter um cavalo mecânico menor para poder aumentar o tamanho da carreta. Nos caminhões mesma coisa, cabine menor para aumentar tamanho carroceria.

Reply
WILSON ANTONIO 20/06/2020 - 18:26

O que tem de bicudo nos EUA…

Reply
Denys José 20/06/2020 - 18:24

Grande erro da Mercedes parar de produzir um icone,em vez de melhorá-lo para de produzir?se tivesse um concorrente que também produzisse caminhão bicudo a Mercedes vendia igual agua.

Reply
Adriano Marcos de Arruda 20/06/2020 - 13:11

Falar que o modelo não pode receber novas tecnologias é bem duvidoso visto que tanto na Europa,quanto nos Estados Unidos os caminhões bicudos tem muito mais conforto e tecnologia que muitos frontais que vendem por aqui,o problema é a lei da balança pois não pode usar um bicudo no bitrem ou rodotrem, além de que no Brasil tudo que lá fora é original de linha aqui é opcional, só pra encarecer caminhões e automóveis.

Reply
Denys José 20/06/2020 - 18:25

Grande erro da Mercedes parar de produzir um icone,em vez de melhorá-lo para de produzir?se tivesse um concorrente que também produzisse caminhão bicudo a Mercedes vendia igual agua.

Reply
Fabrício 21/06/2020 - 14:37

Fumou droga? Você não leu que o modelo não pode mais receber novas tecnologias? Para falar idiotice.

Reply
Vinícius 21/06/2020 - 17:14

Fabrício, Fabrício, você não raciocina direito? Esse modelo é de uma plataforma desenvolvida entre os anos 2010-2011 e lançado em 2012, é LÓGICO que está defasado, mas a dona Mercedes-porca-Benz poderia lançar uma plataforma nova, pronta para receber as tecnologias da Norma Euro 6.
Pesquise pra ver o absurdo que é a mentalidade do povinho desse país, pesquise por uma matéria ainda recente aqui mesmo deste blog intitulada “Caminhões bicudos ainda têm alta procura na Europa”.
Pra você ter uma ideia, lá nos países europeus os autônomos e pequenos/médios frotistas PODEM encomendar um cavalo mecânico ou caminhão chassis modificado pra bicudo a partir da plataforma de um cara chata.
Aqui mesmo nessa mherda de país uma empresa paulistana chamada ProTork encomendou pra Volvo um cavalo mecânico VNL feito a partir de um chassis de NH! O que falta por aqui é BOA VONTADE, DETERMINAÇÃO E LIBERDADE, coisas que pessoas como você não se importam.

Reply

Escreva um comentário