Você sabia que é necessário trocar o óleo do diferencial?

Assim como o óleo do motor é preciso ser trocado dentro dos prazos e na especificação pedida pelo fabricante, o óleo do diferencial também precisa ser substituído para preservar a vida útil do sistema. O sistema de diferencial é responsável por levar à força do motor às rodas, sendo muito exigido em cada viagem.

Segundo Fernando Martinez, engenheiro do Produto da Meritor Brasil, “as engrenagens do diferencial têm a função de multiplicar o torque do motor, realizando a transição da força longitudinal do cardan para a transversal por meio da coroa ou do par coroa e pinhão”.

O óleo lubrificante multiviscoso para os diferenciais dos eixos trativos mantém uma película protetora entre os dentes das engrenagens, nos roletes dos rolamentos e nos lábios dos vedadores durante as operações. A periodicidade de troca varia de acordo com a aplicação e severidade das operações e deve ser realizada pelo usuário de acordo com as recomendações que constam no manual do fabricante.

O caminhoneiro pode ainda, regularmente, verificar o volume de óleo do sistema por meio do bujão de nível, localizado no próprio eixos.

Se o nível estiver muito baixo, as peças do sistema podem não ser lubrificadas como devem, com possível comprometimento dos componentes, podendo levar à uma quebra.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Siga o Blog do Caminhoneiro nas redes sociais

Deixe um comentário!

Conheça as miniaturas incríveis feitas por Rodrigo Krause Iveco Glider – O conceito da Iveco para a IAA de 2010 Conheça o caminhão mais rápido do mundo, que pode passar de 600 km/h Scania Frostfire está finalmente pronto Oportunidades de emprego para caminhoneiros em todo o Brasil