PRF participa de operação de combate a adulteração de combustíveis e Arla 32

A PRF participa hoje da operação Arinna, realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado de São Paulo. O objetivo da operação é desarticular uma quadrilha especializada em adulteração de combustíveis, principalmente de Arla 32, além da importação irregular de nafta, com sonegação estimada em R$ 538 milhões em tributos.

Foram cumpridos quinze mandados de busca e apreensão e dois de prisão, em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Tocantins, Rondônia e Rio Grande do Sul.

Um dos braços da quadrilha fabricava Arla 32 usando ureia agrícola, que pode trazer problemas aos veículos e não tem eficiência na redução da emissão de poluentes.

https://youtu.be/P0UWRphmzzg

O grupo também importava irregularmente a nafta, um derivado do petróleo usado como matéria-prima na produção de alguns tipos de plásticos. A nafta era misturada à gasolina, para adulteração.

De acordo com levantamento feito pela Receita Federal, com a sonegação de impostos, devido à importação irregular da nafta, o grupo movimentou mais de R$ 538 milhões.

https://youtu.be/y1qBQHujC68

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Volvo FH 540 é o caminhão mais vendido do Brasil Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt