Indígenas que roubaram carga de caminhão acidentado no Paraná fecham rodovia e atacam policiais

Na tarde dessa segunda-feira, a BR-277, em Nova Laranjeiras, no Paraná, foi interditada por índios da etnia Kaingang, responsáveis pelo roubo da carga de lubrificantes e pneus de um caminhão que se envolveu em um acidente na região na última quarta-feira (11), colidindo frontalmente com uma van.

O motorista da van morreu no local, e o caminhoneiro foi levado a um hospital da região. Enquanto o IML não chegava para recolher o corpo do motorista da van, os indígenas atacaram o caminhão, que, apesar do acidente, estava com a carroceria e carga intactas. Durante o roubo da carga, o corpo do motorista da van foi pisoteado e arrastado pelos índios.

De acordo com a PRF, cerca de 400 de índios bloquearam a rodovia nesta segunda-feira, 16/11, e atacaram os policiais. Armados com facões, eles cercaram os agentes e roubaram uma das viaturas.

O protesto dos indígenas é pela soltura de quatro índios presos pelo roubo da carga do caminhão acidentado.

Após o ataque aos policiais, a PRF solicitou apoio do Grupo de Choque, que usou bombas de gás lacrimogênio para dispersar o grupo. A rodovia foi desbloqueada as 19 horas.

A PRF reforçou que os índios presos seguirão à disposição da justiça, e que também “não negocia e não se submete a ameaças criminosas“.

A PRF manterá operação na região, com apoio do Grupo de Choque e do Suporte Aerotático para manter o fluxo normal na rodovia.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

7 thoughts on “Indígenas que roubaram carga de caminhão acidentado no Paraná fecham rodovia e atacam policiais

  • 03/12/2020 em 05:01
    Permalink

    Indio Só na maneira de agir.Raca de vagabundo,querem terra p nao fazer nada,querem direitos menos o de trabalhar….Cadê a Funai ou outro órgão defensor dessa tribo de vagabundos para intervir?

    Resposta
  • 19/11/2020 em 06:21
    Permalink

    Cadê a Funai pra ir lá negociar com eles? Não gostam de ficar defendendo esses vagabundos que se dizem índios, passou da hora da PRF dar um jeito neles. Se acham donos de tudo, não respeitam nada, índio pra mim são aqueles que vivem de caça, pesca, da floresta, não esses que querem roubar, saquear cargas, andar de caminhonete, ficar cobrando pedágio em algumas estradas.

    Resposta
  • 19/11/2020 em 00:55
    Permalink

    MUITA ATENÇÃO A TODOS CAMINHONEIROS , ISSO AÍ NA BR 277 PARANÁ JÁ É ANTIGO, OS ÍNDIOS JOGAM ÓLEO NA PISTA PARA OS CAMINHÕES SE ACIDENTAREM E SAQUEAR AS CARGAS , A VERDADE É ISSO DOS OCORRIDOS A VÁRIOS ANOS CONSECUTIVOS E NENHUMA AUTORIDADE FAZ ALGUMA COISA PARA COIBIR ESSES ÍNDIOS BANDIDOS. DIVULGAÇÃO SERÁ IMPORTANTE NA MORAL MESMO PODEM INVESTIGAR NO GOOGLE OS ACIDENTES ACONTECIDOS NESSES TRECHOS.

    Resposta
  • 17/11/2020 em 20:13
    Permalink

    A Polícia Rodoviária Federal tem que sentar o aço nesses vagabundos Federais tem.que ter o poder de mete aço neles onde se viu roubar a viatura e crime cada a Funai pra se pronunciar mas garanto que se tivesse matado um vagabundo desses eles estariam em comprando bando de vagabundos

    Resposta
  • 17/11/2020 em 13:32
    Permalink

    Crime é crime, independente de raça Etnia ou religião.

    Resposta
  • 17/11/2020 em 13:12
    Permalink

    É uma cambada de preguiçosos e aproveitadores, nunca ajudaram o pais em nada,; só destroem. A v
    aaa

    Resposta
  • 17/11/2020 em 12:32
    Permalink

    Passo da hora da polícia federal colocar esses bandidos no lugar deles . Essas aldeias indígenas se aproveitam da lei para roubar saquear e causar vários acidentes em rodovias .

    Resposta

Deixe um comentário!

Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal CAMINHONEIRO SEGUE TRABALHANDO AOS 90 ANOS DE IDADE