Um em cada 5 caminhoneiros já contraiu a Covid-19

por Blog do Caminhoneiro

Pesquisa realizada com milhares de caminhoneiros de todo o Brasil mostrou que cerca de 19% dos motoristas já foram diagnosticados ou acreditam já ter tido a Covid-19. Os números foram divulgados pela FreteBras.

“Os caminhoneiros ficaram extremamente vulneráveis ao vírus pela profissão. Enquanto grande parte da população estava em casa, eles percorriam as estradas pelo Brasil ou estavam carregando e descarregando alimentos, combustíveis e remédios para abastecer os centros de distribuição”, explica Bruno Hacad, Diretor de Operações da FreteBras.

Por estarem na linha de frente, garantindo o abastecimento das cidades durante a pandemia, a maioria dos caminhoneiros passou a seguir os protocolos de saúde para evitar o contágio e propagação do coronavírus.

De acordo com a pesquisa, 59% dos caminhoneiros passaram a usar máscaras sempre que tiveram contato com outras pessoas. Os motoristas também passaram a cuidar melhor da saúde após o início da pandemia, e até a se alimentar de maneira mais saudável.

“O estudo mostra um real cenário do que os caminhoneiros passaram nesses nove meses de pandemia que enfrentamos em 2020. No período mais duro da quarentena, a FreteBras distribuiu marmitas porque muitos postos não estavam funcionando. Assim como fizemos entregas de máscaras e álcool em gel, além de orientar os profissionais por meio de cartilhas com informações sobre como se proteger do coronavírus”, recorda Hacad.

Quase metade deles também se preocupa com uma segunda quarentena no país, já que 41% disseram não estar preparados financeiramente caso o comércio seja obrigado a fechar e o número de fretes seja reduzido.

“A crise afetou a economia mundial praticamente em todos os setores, inclusive o de transporte de cargas. Entretanto, o setor provou sua capacidade de enfrentar os efeitos da pandemia e absorver as demandas com postura firme. Acredito que o setor de cargas brasileiro, destacado como essencial durante o período de isolamento e restrição de atividades, vai sair fortalecido desse episódio”, finaliza Hacad.

A pesquisa foi realizada de forma online com os mais de 420 mil usuários da plataforma FreteBras. Todos os meses, mais de 600 mil fretes são disponibilizados no sistema por mais de 10 mil transportadoras.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

1 comentário

Ezequiel Neto 04/01/2021 - 17:51

O mínimo que o governo deveria ter feito era priorizar a categoria dos camioneiros para proporcionar a esses profissionais o teste covid 19. Com certeza, muitos estão trabalhando contaminados, sem saber que o vírus os pegou. Alguns são assintomáticos e outros vão cair prostrados nos horrorosos hospitais da rede pública quando o virus vencer as resistências físicas. Realmente, não conheço no País uma categoria profissional mais desprezada.

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!