Caminhão FNM restaurado custa R$ 250 mil

por Blog do Caminhoneiro

Fabricados entre as décadas de 1940 e 1970, os caminhões produzidos pela Fábrica Nacional de Motores se tornaram paisagem comum nas rodovias brasileiras até décadas atrás. E apesar de algumas unidades ainda seguirem firme no batente todos os dias, cada vez mais esses caminhões vão se aposentando.

Mas isso não quer dizer que deixem de ser valorizados. Mesmo produzidos há mais de 50 anos, ainda se encontra caminhões, como o modelo D-11.000, com preços de venda superiores aos R$ 35 mil em anúncios na internet.

Mas o valor pode ser muito superior a esse se o caminhão tiver sido restaurado no padrão original. Item de colecionador, o FNM D-11.000 fabricado em 1971, penúltimo ano de produção e completando 50 anos em 2021, custa R$ 250 mil!

O valor é pedido pela loja de negociação de veículos clássicos, antigos e restaurados, Brunelli Veículos Antigos, de Itápolis-SP.

De acordo com o anúncio, o caminhão foi completamente restaurado, ficando idêntico ao dia em que saiu da linha de montagem. Motor e câmbio são totalmente originais, e estão preparados para enfrentar viagens. O câmbio ainda tem duas alavancas. No piso, a alavanca seletora da marcha, e no painel, da reduzida. Por isso, o motorista terá que ter destreza para “cruzar” as marchas do bruto.

Os pneus também estão em excelente estados, e a carroceria, de madeira, é nova. O interior da cabine também segue a mesma linha, respeitando todas as especificações do modelo quando era novo. Além disso, o caminhão já conta com placa preta, o que garante o mínimo de 85% de originalidade.

O FNM D-11.000 foi lançado em 1958, substituindo o modelo D-9.500. A cabine passou a ser a Standard, produzida pela Fábrica Nacional de Motores.

O motor é o FNM 9160, com 11 litros de cilindrada e 6 cilindros, com 175 cavalos de potência e torque de 657 Nm. O PBT era de 23 toneladas na versão com terceiro eixo de fábrica, com pneus 1.000×20 e velocidade máxima de 70 km/h.

O FNM D-11.000 com chassi V-12 (chassi longo e terceiro eixo) foi o maior sucesso comercial da FNM, com mais de 25 mil unidades produzidas entre 1958 e 1972, quando a produção do modelo foi encerrada.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!