DNIT restringe circulação de caminhões e ônibus na BR-156 no Amapá

por Blog do Caminhoneiro

A partir de hoje, 18 de fevereiro, está proibido o tráfego de caminhões e ônibus com Peso Bruto Total Combinado acima de 23 toneladas, ou com peso acima de 10 toneladas por eixo, entre os quilômetros 659,4 e 769,7 da BR-156, no Amapá. A determinação consta na Portaria Nº816, publicada hoje no Diário Oficial da União pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A restrição de tráfego no trecho é válida por tempo indeterminado, visando garantir e manter o tráfego seguro para o transporte de passageiros e de cargas, para as cidades localizadas neste trecho da rodovia.

Caminhões bitruck, com quatro eixos, e carretas com até 5 eixos, transportando combustíveis, poderão ser liberados para circular na rodovia, por transportarem o produto, considerado essencial, para a movimentação de veículos de órgãos de segurança e de saúde, além de garantirem o transporte de gêneros alimentícios e o funcionamento da termoelétrica que gera energia para a região do Oiapoque-AP.

A restrição também proíbe o tráfego de veículos bitrem no trecho, independente do tipo de carga, mesmo combustíveis.

Caso seja devidamente justificado, o tráfego de veículos maiores poderá ser liberado pelo DNIT, em casos especiais, com Autorização Especial de Trânsito – AET.

Motoristas que descumprirem a determinação serão multados. 350 quilômetros dos 815 km da rodovia não tem pavimentação, e, devido às chuvas, o trecho fica praticamente intransitável. Em janeiro, uma carreta bitrem carregada com combustível derrubou uma ponte de madeira no trecho, que foi reformada e entregue pelo DNIT nesta semana.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

 

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!