Despedida do Scania L-111 aconteceu há quarenta anos

por Blog do Caminhoneiro

A Scania chegou ao Brasil oficialmente em 1957, enviando veículos desmontados da Suécia, onde eram finalizados pela Vemag, em São Paulo. O início da história da montadora no Brasil foi feito com o caminhões L, que começaram a ser produzidos totalmente aqui um ano depois da chegada da marca ao país, com 35% de nacionalização.

Apesar disso, a montadora já enviava caminhões ao Brasil antes disso. Em 1948, a empresa Siemol Sociedade Importadora de Equipamentos para Motores Ltda. importou o primeiro ônibus Scania ao Brasil. O primeiro caminhão chegou em 1949. Era um modelo L 65, produzido em 1949, que chegou ao Brasil em 12 de dezembro daquele ano.

Em 1951, a Vemag, que depois passou a ser parceira da Scania na montagem dos caminhões, já importava caminhões da Suécia. Como a Vemag era importadora oficial da Studebaker, fabricante norte-americana de carros, os caminhões s ônibus Scania eram adquiridos nas concessionárias da marca espalhadas pelo Brasil, durante a década de 1950.

Entre os anos de 1957 e 1981, a Scania produziu no Brasil os icônicos modelos L, em versões L-71, L-75, L-76, L-110 e L-111, além das versões LK de cabine cara-chata. Os modelos bicudos ficaram famosos pelo apelido de “Jacaré”, e ainda rodam aos milhares por todos os cantos do Brasil.

Os primeiros motores produzidos pela marca no Brasil eram os D10, com dez litros de cilindrada, 6 cilindros em linha e potência de 167 cavalos, que equipavam os modelos L 75 e o ônibus B 75. A produção dos motores no Brasil começou em 1959.

Já a partir de 1971, os caminhões da marca deixaram a nomenclatura L-76 e passaram a ser chamados de L-110, mudando, principalmente, no sistema de freios. O número se refere à litragem do motor (11), e à série (0). Esse padrão de nomenclatura se manteve até 2006, com os modelos 124 e 164.

Mas foi no finalzinho de 1975 que entrou em produção o caminhão tema deste texto. Equipado com motor DS11, com 11 litros, 296 cavalos de potência e 1.100 Nm de torque, o Scania 111 tinha caixa de câmbio GR 860, com dez marchas, todas sincronizadas, eixo traseiro com relação 4,71:1 e usava pneus 11.00×22.

Com PBTC de 40 toneladas, o caminhão poderia transportar até 26 toneladas de carga, dependendo da configuração, e, mesmo totalmente carregado, apresentava um ótima média de consumo.

Além da versão cavalo-mecânico (L-110), havia ainda as versões LS, na versão 6×2, e LT, na versão 6×4. Além desses modelos, havia a variante com um S no final do nome, que significava que o modelo tinha motor turbinado, como o L-111 S.

O 111 chegou ao Brasil apenas um ano depois da apresentação na Europa, que ocorreu em 1974. Foi o 111 o caminhão que marcou os 20 mil caminhões Scania produzidos no Brasil, em versão L-111 4×2, que saiu de fábrica em 1976.

Nesse momento, já estava em desenvolvimento na Europa a nova linha de caminhões T, da série 2, batizados de 112 e 142. São os primeiros modelos Scania modulares, onde todos as versões tem peças intercambiáveis, e podem ser produzidos de acordo com as necessidades de cada cliente.

Em 1980, a fábrica da Scania em São Bernardo do Campo vê pela primeira vez o protótipo dos novos caminhões, já desenvolvido no Brasil.

Com a chegada iminente da nova série de caminhões, foi no dia 1º de abril de 1981 que o último Scania L-111 deixou a linha de montagem da empresa. Os modelos LK foram substituídos em novembro de 81, com a chegada da nova linha R.

O lançamento oficial da nova série T aconteceu no dia 13 de abril, e, a partir de 22 de maio, os novos modelos começam a ganhar as estradas.

Entre a década de 1950 e 1981, mais de 115 mil Scania do modelo L foram vendidas em todo o mundo.

Apesar dos 40 anos longe das linhas de montagem, o Scania L ainda é figura comum nas estradas do Brasil, ostentando a cor laranja, o longo capô, a cabine arredondada e os faróis com os famosos cílios.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

3 comentários

Alexandre 06/04/2021 - 02:54

Muito show a matéria trabalhei com um 111-s por 04 anos é pau pra toda obra sempre que vejo um bem arrumado paro pra bater uma foto, show mesmo.
Agora gostaria de tirar essa dúvida no Porto de Santos SP eu encontrei um 111-S ano e modelo de 1982 a princípio não acreditei mais o proprietário do caminhão me mostrou o documento, se parou em abril de 1981 como é possível eu ter encontrado um ano 1982 modelo 1982 .
OBRIGADO PELA MATÉRIA PARABÉNS SHOW DE BOLA.

Reply
Daniel 04/04/2021 - 14:36

Matéria sensacional , lembrando que o Scania 111 S impõe respeito até os dias de hoje … Kkk

Reply
Sandro luiz de jesus pereira Sandro luiz de jesus pereira 03/04/2021 - 21:08

Muito bom relembrar estes tipos de caminhao e um tipo de caminhao que sempre vejo fico muito admirado parabems pela homenagem se tivese condiçoes queria poder adquirir um sempre tive este sonho de ter um truck no bau

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!