Três centímetros impedem que a Tesla venda o caminhão Semi na Austrália

por Blog do Caminhoneiro

As pré-vendas dos caminhões Tesla Semi na Austrália não podem ser realizada por causa de 34 milímetros. A questão é que a legislação australiana permite que caminhões com até 2,5 metros de largura sejam vendidos no país. O Tesla mede 2,53 metros.

A legislação na Europa permite caminhões com até 2,55 metros de largura, e nos Estados Unidos, até 2,6 metros. Acima disso, o caminhão até pode rodar, mas precisa de documentação especial, o que aumenta custos e desencoraja o investimento nos modelos.

Por isso, a Tesla realizou um pedido para a Comissão Nacional do Transporte da Austrália, para que esse exigência seja alterada.

Como o mercado de veículos na Austrália é pequeno na comparação como EUA e Europa, é muito difícil que uma empresa realize um investimento expressivo para modificar o design dos seus veículos para vender exclusivamente na terra dos cangurus.

Por isso, associações que representam montadoras e transportadores também realizam pedidos para a comissão de transportes do país, para que a regulamentação seja revista.

O pedido também é reforçado pela crescente demanda por veículos limpos na Austrália, que tenham emissões de poluentes menores do que os veículos atuais.

“Caminhões elétricos e a hidrogênio desenvolvidos no exterior precisarão ser reprojetados para o mercado australiano, para poderem atender às nossas regras de dimensões. Isso vai desacelerar a implantação de caminhões com emissão zero na Austrália”, disse o CEO da Australian Trucking Association (ATA), Andrew McKellar.

Outro pedido é uma flexibilização nos limites de peso por eixos dos veículos, já que caminhões elétricos a bateria são expressivamente mais pesados que os modelos diesel, devido às baterias.

A medida de 2,5 metros exclui retrovisores, acessórios e escapamento, sendo contado entre as pontas do para-choque.

O primeiro pedido de alteração da lei foi feito em 1992, sendo a Austrália um dos únicos países do mundo a adotar esse padrão de medida, junto com Japão, Coréia do Sul, Líbano, Marrocos e Argentina.

Cerca de 80% dos caminhões vendidos na Austrália atualmente são importados.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!