BR-158 recebe serviços de manutenção no Mato Grosso

por Blog do Caminhoneiro

O Ministério da Infraestrutura, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), realizou serviços emergenciais para garantir a trafegabilidade em um trecho de 130 quilômetros da BR-158, no Mato Grosso. A rodovia não é pavimentada e corta uma reserva indígena, do índios da tribo Marãiwatsédé.

Os caminhoneiros que passam pelo trecho relatavam diversos trechos de atoleiros, e chegavam a levar mais de 12 horas para transpor os 130 km da rodovia no Mato Grosso. A BR-158 corta diversos estados do Brasil.

No trecho mato-grossense, o DNIT terá que construir um desvio por fora da terra indígena Marãiwatsédé, mas ainda não existe previsão para o trabalho ser feito.

O serviço do DNIT no local consistiu em cascalhamento provisório, melhoria no acesso às pontes, e outros, em trechos prioritários. Também houve roçada nas margens da rodovia e melhoria da sinalização.

Durante todo o ano os trabalhos continuarão sendo realizados pelo DNIT, visando reduzir o impacto das chuvas no trecho. São cinco frentes de trabalho, que garantem o tráfego em todo a rodovia, sem pontos de retenção.

Contorno

O governo federal trabalha para a construção de um novo traçado da BR-158/MT, contornando a área que foi reconhecida como Terra dos Xavantes em 2004. O novo contorno prevê dois lotes de obras de pavimentação. O Lote A da rodovia já foi licitado, contemplando o projeto e a obra. O trecho vai do km 201,2 da BR-158/MT (região do Posto Luisinho) ao km 93,99, interseção com Alto Boa Vista na BR-242/MT.

O Lote B do contorno já está em etapa de estudo avançada, o que possibilitará posterior licitação de projeto e obra. O trecho vai do km 93,99 ao km 330,6.

As obras de pavimentação dos dois segmentos do contorno dependerão de aporte orçamentário, contando com a priorização do Ministério da Infraestrutura e com o apoio da Bancada do Mato Grosso no Congresso Nacional.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!