Segurança na estrada também depende dos pneus

por Blog do Caminhoneiro

Os pneus são responsáveis pelo contato do veículo com o solo, e fazem parte dos equipamentos de segurança de qualquer veículo. Por isso, o cuidado com eles também é fundamental.

“Os pneus de veículos comerciais são peças sofisticadas de engenharia, que suportam pesadas cargas e são submetidas a esforços gigantescos. São calibrados com pressões altíssimas, da ordem de 120 PSI, o que faz com que a perda súbita de pressão signifique a liberação de grandes quantidades de energia, algo potencialmente fatal”, analisa Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental Pneus.

Pneus voltados ao transporte de cargas precisam receber bastante atenção, desde o momento em que são montados nas rodas quando novos, até o momento do seu descarte final.

A Continental separou uma lista de dicas para auxiliar os motoristas a terem uma vida útil mais longa e com mais segurança para os pneus do caminhão.

Veja abaixo:

Durante a montagem: a primeira montagem de um pneu novo na roda é um momento crítico. Pneus com erros de montagem podem ser danificados e oferecer riscos a quem os monta e a quem os usa. Garanta que haja lubrificação adequada, que a roda não tenha danos ou ferrugem, que o pneu fique corretamente assentado à roda (utilize a marcação da lateral como referência) e que seja feito o balanceamento. Em caso de rodados duplos, utilize o prolongador no pneu interno. Importante: encher o pneu sem gaiola e mangueira longa, nem pensar!

Durante a instalação no veículo: garanta que roda seja corretamente assentada nos cubos. Aperte as porcas das rodas com o equipamento adequado e utilize as setas plásticas nas porcas. Elas indicarão caso alguma porca se solte. O alinhamento do cavalo e da carreta é essencial.

Durante a operação: pressão é o nome do jogo. Ela precisa ser ajustada de acordo com a carga que veículo está (ou não) transportando. Faça rodízios e revisões periódicas para avaliar as condições dos pneus e, em casos suspeitos, esvazie imediatamente o pneu e leve-o para análise.

Durante as reformas: procure recapadoras sérias e chanceladas pelo INMETRO. Não utilize carcaças condenadas e preze pela qualidade dos reparos.

Ao final da vida: segurança ambiental também é importante! O descarte dos pneus devem ser feito em uma oficina que destine seus pneus inservíveis para um Ecoponto da Reciclanip.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!