Randon amplia exportações em 161% em 2021

por Blog do Caminhoneiro

A Randon Implementos registrou um forte crescimento nas exportações de produtos. De acordo com balanço divulgado pela empresa, nos primeiros quatro meses do ano, as vendas para o exterior cresceram 161%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Entre janeiro e abril, foram comercializadas 824 unidades de semirreboques, enquanto foram vendidos 316 produtos nos mesmos meses de 2020. Entre os implementos mais comercializados, o principal é o semirreboque do modelo Plataforma, seguido das linhas Basculante e Tanque.

A empresa destaca que as vendas para países da América do Sul e do continente africano, estão impulsionando as vendas.

“A capilaridade da nossa rede de vendas e o reforço das nossas estratégias de prospecção, são pontos fundamentais que permitiram ampliar o volume de exportações, alcançando um dos melhores resultados dos últimos anos, e possibilitaram suportar os momentos de instabilidade e equalizar os estoques e nossa participação em diferentes mercados”, destaca o diretor geral da Randon Implementos, Sandro Trentin.

A unidade Randon Triel-HT, de Erechim-RS, registrou faturamento de 22% em exportação, por ter as atenções voltadas ao mercado externo.

Já a unidade Randon Peru registra um crescimento acelerado, ocupando posições de liderança no mercado local do país andino em apenas quatro anos de operação. Símbolo do olhar estratégico para o mercado externo da companhia, constituída há quase 27 anos, a Randon Argentina se posiciona como uma importante base exportadora de produtos para mercados variados.

África

O continente africano tem ganhado cada vez mais espaço nos resultados de vendas da Randon. Em 2021, o início das exportações ao Senegal e a volta das operações no Quênia, onde a companhia mantém parceria para uma unidade de montagem CKD (Completely Knocked Down), de componentes de semirreboques exportados desmontados do Brasil, são os principais movimentos em curso.

No Quênia, os implementos produzidos no Brasil e enviados desmontados ao país, são finalizados pela JAP África, subsidiária do grupo português JAP.

Já os produtos finalizados enviados do Brasil para a África se destacam em mercados como Angola, Congo, Costa do Marfim, Moçambique e Gana.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!