ARTIGO: Transportadoras com origem familiar dominam mercado e buscam profissionalização

por Blog do Caminhoneiro

De acordo com o Sebrae e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 90% das empresas no Brasil possuem perfil familiar. Esse perfil de sucessão empresarial é predominante no País e conta com alguns dos grandes nomes que conhecemos, como Grupo Globo, Itaú e Tramontina.

Ainda segundo o mesmo estudo, as empresas familiares são responsáveis por 65% do Produto Interno Bruto (PIB) do País e 75% dos empregos. Assim, um negócio com esse perfil é capaz de atingir bons resultados quando gerido de forma profissional.

Com empresas de origem familiar dominando o mercado brasileiro, como constatado pelos dados, o segmento de transporte rodoviário não fica de fora dessa estatística. Transportadoras como Zorzin Logística, Grupo Rodonery Transportes e Transportadora Andrade possuem esse perfil de sucessão.

Danilo Guedes, CEO da ABC Cargas, transportadora rodoviária também de origem familiar, relata alguns pontos importantes para alcançar uma gestão profissional em empresas com esse perfil.

“É preciso definir a política de distribuição de lucros e criar uma estrutura hierárquica, investir em pessoas, em qualidade e em certificados que evidenciem essa busca por qualidade, desenvolvendo uma cultura forte para a empresa”.

A diferença de mentalidade entre as gerações familiares que lideram os negócios e a separação entre o pessoal e o profissional são alguns dos principais desafios encontrados pelas empresas que buscam essa mudança em sua forma de gestão. “É preciso definir os limites entre os interesses da família e os interesses da empresa: almoço de domingo é almoço de domingo, não reunião”, continua Danilo.

Uma gestão empresarial profissional é um processo constante que necessita de acompanhamento a todo momento, de transparência e de conselhos e práticas que visem monitorar as métricas e as metas estabelecidas.

Existem diversos métodos que as diretorias das empresas podem buscar para monitorar as métricas do negócio. Danilo compartilha a experiência da ABC Cargas na implementação de uma dessas práticas: “Desde 2019 estabelecemos na ABC Cargas ritos de gestão, que visam acompanhar, controlar, alinhar e fortalecer o planejamento estratégico vigente. É com isso que verificamos se as diretrizes definidas para alcance dos objetivos estabelecidos estão sendo ou não eficazes”.

Artigo de Danilo Guedes, Presidente da ABC Cargas. Formado em Gestão de Logística pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) e MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Especializou-se em Design Thinking, Administração e Negócios pela Stanford University e recentemente participou do Advanced Management Program na IESE Business School de Barcelona. Participa ativamente das entidades de classe do setor e atualmente é vice-presidente de assuntos internacionais da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) e diretor da Associação Brasileira de Transportadores Internacional (ABTI).

Deixe um comentário!