Governo do Reino Unido permitirá a entrada de 5 mil estrangeiros para trabalho temporário como caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

No último dia 25 de setembro, o Governo do Reino Unido destacou os planos para tentar solucionar a escassez de motoristas de caminhão que assola o país. Alguns postos de combustível estão fechados por não receberem mais entregas e alguns mercados já registram falta de alguns tipos de produtos.

Para tentar diminuir o problema, o governo britânico anunciou que permitirá a entrada temporária de 5 mil caminhoneiros profissionais de outros países, por três meses, programa voltado principalmente para caminhoneiros da Europa. A indústria de avicultura também poderá contratar até 5.500 profissionais para atuarem em suas unidades, voltados a caminhoneiros e trabalhadores do setor do leste da Europa. Esse plano tem validade limitada, até o dia 24 de dezembro de 2021. Depois disso, esses trabalhadores precisarão retornar aos seus países de origem.

Para o médio prazo, o governo criou um programa de treinamento gratuito para novos motoristas, com duração bem menor que o normal, mas de forma intensiva, para preparar até 3 mil motoristas nos próximos meses para assumir caminhões. Governos locais também investirão em treinamento, visando mais mil novos caminhoneiros até o final do ano.

Segmentos que precisam de qualificação especial, como o transporte de combustível, deverão ter formação facilitada feita entre o governo e empresas de transporte, para garantir o menor tempo possível para os candidatos.

Os testes de direção serão realizados por Examinadores de Direção de Defesa, que fazem parte das forças armadas do país, para que os examinadores possam realizam um número maior de provas todos os dias.

Outra novidade, que não deve surtir tanto efeito, é o envio de cerca de 1 milhão de cargas para motoristas e ex-motorista de caminhão, como forma de agradecimento pelo serviço prestado, além de servirem para encorajar os aposentados a voltarem a profissão.

Além disso, são buscados melhores salários, mais flexibilidade de trabalho e horários fixos, garantindo folgas e descansos em casa.

Para o governo, a solução para o problema está dentro do Reino Unido, e os estrangeiros só serão necessários até que os novos motoristas britânicos estejam devidamente formados. Apesar da contratação de estrangeiros, o governo britânico não permitirá a entrada de trabalhadores de outras regiões de fora da Europa, como das Américas.

A falta de motoristas é um problema que vem se agravando mundialmente, e foi piorado pela pandemia do coronavírus. Milhares de motoristas foram demitidos entre março e junho de 2020, e buscaram outras colocações. Quando a economia voltou a reagir, esses ex-motoristas não quiseram voltar para a profissão, o que piorou o problema.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

5 comentários

Fabii 04/10/2021 - 15:55

Da o caminho das pedras . Falar até papagaio fala .
Qual o site , a empresa que está contratando.
Faz a Materia completa …

Reply
Dino 03/10/2021 - 08:21

Motorista no mundo inteiro e descartável mesmo espero que n vai nem um motorista para esse país que fica sem combustível sem comida que falta tudo. Aqui no Brasil vai ficar pior porque esse governantes só olha pro bolso deles só sabe roubar esses políticos assassino que mata mais doque a a querra do iran.

Reply
Cosme 02/10/2021 - 09:30

Traduzindo só querem quebrar galho prefiro canada q tem plano de carreira .

Reply
Pedro Henrique 28/09/2021 - 23:05

Do jeito que esta indo o Brasil a única saída será ser free lance em outros países, tenho categoria e Aquino Brasil tenho meu próprio caminhão , mas não estamos tendo condições para trabalhar mais , triste realidade

Reply
ALEANDRO SCHELL 28/09/2021 - 16:06

Se depender de mim vai a falência esse país .
Só querem tira o coro dos escravos enquanto precisa depois se lasquem é ruim em
Prefiro mil vezes Portugal.

Reply

Deixe um comentário!