Caminhoneiro da Holanda é multado por dirigir praticamente sem descanso por 27 dias

por Blog do Caminhoneiro

Agentes da Polícia Rodoviária da Dinamarca se surpreenderam ao parar um caminhão para fiscalização no último dia 27 de setembro. Os agentes solicitaram a parada do veículo em um local próximo a Karlslunde Rasteplads, e tiraram um extrato do tacógrafo digital do veículo, dos últimos 28 dias.

Durante os 27 dias anteriores, o caminhoneiro rodou praticamente sem descanso, dormindo poucas horas em cada noite e rodando muito além do tempo estabelecido pela legislação local, que é de dez horas.

Em um dos dias, o caminhoneiro dirigiu praticamente sem paradas por 26 horas seguidas, o que representa um excesso de tempo de direção de 158%. O caminhoneiro, de 66 anos, recebeu multas pelo desrespeito à legislação que somam mais de 45 mil Euros, e recebeu uma penalização extra, que vai impedir que ele dirija caminhões de grande porte daqui para a frente.

Para a polícia dinamarquesa, o caminhoneiro não colocou só a própria segurança em risco, mas a de todos os usuários das rodovias que cruzaram com ele.

“Isso é uma ofensa grave. Quando o motorista está dirigindo por tanto tempo na estrada, sem um descanso de pelo menos nove horas por dia, como está na lei. O máximo de tempo de direção permitido é de dez horas, para garantir que o motorista tenha a oportunidade de dormir e se recuperar, para que não se canse ao dirigir, colocando em risco a si mesmo e a outros usuários da estrada”, disse o comissário de polícia Henrik Fobian.

Além do tempo de direção em excesso, o caminhoneiro holandês flagrado pelos policiais na Dinamarca também não tinha o certificado de formação de motoristas, obrigatório para o transporte comercial de cargas, o que também elevou a multa recebida por ele.

O caminhão ficará apreendido até que a multa seja paga, e uma audiência já foi agendada, no Tribunal de Roskilde, para o mês de março de 2022, onde o motorista será julgado pelo excesso de tempo de direção e também pela falta do curso especializado.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!