Em 2005, a Volvo tentou conquistar o coração do estradeiro norte-americano com o modelo VT880

por Blog do Caminhoneiro

Quadradrão, escapamentos verticais e muito cromado. Lançado no início de 2005, o Volvo VT era uma tentativa da Volvo de conquistar o coração dos caminhoneiros autônomos norte-americanos, que são extremamente tradicionais quanto aos caminhões que dirigem. Baseado no Volvo VNL, o VT tinha um visual mais agressivo, e trazia os maiores motores disponíveis na época, com potências de até 625 cavalos.

De acordo com a publicidade da Volvo, o novo VT se destinava aos clientes mais exigentes, como Proprietários Operadores, que vivem em seus caminhões por longos períodos de tempo e que exigem desempenhos que reduzissem o tempo de transporte através de uma velocidade média muito alta, mesmo em terrenos acidentados e com plena carga.

Chassi e a cabine do VT eram os mesmo do VNL 780, que era o caminhão mais espaçoso oferecido pela Volvo. O novo capô, além do design tradicional, também servia para abrigar os motores de 15 e 16 litros oferecidos. De série, o caminhão era equipado com o motor Volvo D16, com potências entre 500 a 625 cavalos, e tinha o Cummins ISX15 como opcional, com potências de 475 a 565 cavalos. O câmbio do modelo poderia ser manual Eaton Fuller, com 10, 13 ou 18 marchas, ou o Eaton Autoshift, de 10 ou 18 velocidades. O motor D16 foi usado exclusivamente nesse caminhão pela Volvo nos Estados Unidos, já que o capô do VNL não comportava o gigantesco bloco sob ele. A transmissão I-Shift também era oferecida, como opcional.

O caminhão também tinha o eixo dianteiro deslocado para a frente, garantindo maior conforto, e contava com opções de cabine longa, média e curta, sendo chamados de 880 (cabine longa) 830 (cabine média) e 800 (cabine curta). O 880 era o modelo mais completo internamente, com acabamento de luxo, cama ampla e confortável, mesa e poltronas, além de uma pia e forno.

“O Volvo VT 880 foi projetado para o operador que deseja um caminhão muito potente, produtivo e eficiente, com alta potência e intenso apelo visual. Este cliente exige desempenho, potência e uma imagem na estrada que corresponda à maneira como ele se vê – um empresário bem-sucedido e progressivo. O VT 880 com motor D16 oferece tudo isso e muito mais”, disse, na época do lançamento, Peter Karlsten, o então presidente e CEO da Volvo Trucks North America.

Para ampliar o conforto, a cabine foi recuada 200 mm no chassi, garantindo um melhor isolamento acústico, com viagens mais silenciosas e suaves, e uma distância menor entre a cabine e o implemento, reduzindo o consumo de combustível.

Na questão da segurança, o caminhão já havia enfrentado testes de colisão no padrão sueco, seguido pela Volvo para todos os modelos, e também contava com airbag para o motorista de série.

Os clientes poderia escolher três tipos de acabamentos para o interior da cabine, sendo um exclusivo para o modelo, o Premiere, que tinha acabamento na cor castanho claro, semelhante a carros de luxo, com bancos de couro e acabamentos de alta qualidade. Esta combinação fez com que o interior enorme do VT 880 parecesse ainda maior e mais acolhedor.

Apesar do capô longo e retilíneo, o caminhão ofereciam uma ótima visibilidade para o motorista, algo muito elogiado na época do lançamento. Nas laterais da cabine, onde a maioria dos caminhões tradicionais norte-americanos ostenta grandes filtros de ar cromados, a Volvo, para evitar aumentar a resistência aerodinâmica e criar pontos-cegos, decidiu deixar apenas as entradas de ar cromadas em destaque.

O parachoque, que também é quase sempre uma peça reta e cromada nos modelos clássicos recebeu uma nova interpretação para o VT, mantendo o design cromado, mas sem afetar negativamente a aerodinâmica.

Apesar do visual muito apreciado e tudo o que oferecia, o Volvo VT nunca foi um sucesso, e foi descontinuado pouco anos depois, devido às vendas, consideradas baixas. O desenvolvimento do caminhão custou à Volvo o montante de US$ 67 milhões na época.

Atualmente, a Volvo não produz nenhum caminhão com o mesmo estilo na América do Norte, e o Volvo VT 880 pode ser encontrado com certa facilidade em lojas de caminhões usados, mas a procura pelo modelo é baixa. Vendido por mais de US$ 100 mil pela Volvo quando novo, o caminhão pode ser achado agora por menos de US$ 30 mil, mesmo em bom estado de conservação.

Uma curiosidade é que esse caminhão também foi oferecido oficialmente pela Volvo na Rússia, por um período limitado de tempo, e algumas unidades ainda seguem rodando por lá.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro | Colaboração Érico Rafael Valadares Pimenta, do Portal Midia Truck Brasil

COMENTAR
CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR DO NOSSO CANAL DO TELEGRAM

1 comentário

Celestino Gonçalves Filho 11/10/2021 - 18:37

Não mencionaram da reportagem se a inst4rumentação é dupla caminhões clássicos americanos.

Reply

Deixe um comentário sobre o tema!

%d blogueiros gostam disto: