Scania apresenta nova geração de motores de 13 litros, com potências de 420 a 560 cavalos

por Blog do Caminhoneiro

Com investimento superior aos 2 bilhões de Euros, a Scania anunciou uma linha de motores de 13 litros totalmente nova, que garante economia de até 8% no consumo de combustível. Além dos motores, a montadora anuncia novidades para os chassis, eixos e tanques de combustível, além do lançamento do Scania Mirror View Camera, que substitui os retrovisores tradicionais por câmeras de alta definição.

De acordo com a Scania, esse é o maior lançamento da marca desde 2016, quando apresentou sua linha de caminhões NTG, disponível no Brasil desde 2018.

“O que apresentamos hoje não é apenas uma plataforma de motores, mas uma iniciativa importante para reforçar a posição de liderança da Scania no setor dos transportes sustentáveis para o que resta desta década. O nosso forte foco na eficiência dos transportes orienta-nos na mudança para um mundo descarbonizado, uma mudança que terá um importante contributo do nosso novo trem de força”, disse Alexander Vlaskamp, Vice-Presidente Executivo e Chefe de Vendas e Marketing da Scania.

De acordo com a Scania, os novos motores, todos Euro 6, tem potências entre 420 e 560 cavalos. Atualmente, a potência mais alta oferecida é de 540 cv. Além das mudanças nas potências, os novos motores garantes uma redução de consumo de 8% para operações de transporte de longa distância, e podem ser abastecidos com HVO (Hydrotreated Vegetable Oil ou óleo vegetal hidrotratado), com duas versões ainda podendo receber Biodiesel FAME, feito a partir de gorduras animais e vegetais.

Todos os componentes dos novos motores foram atualizados, com a Scania afirmando que aproveitou somente o conhecimento obtido com a linha anterior para o desenvolvimento dos novos blocos. Os novos motores tem 12,74 litros de cilindrada, com taxa de compressão 23:1, com novos sistemas de admissão e de exaustão.

Turbina e o coletor de admissão foram renovados, e o pico de pressão interna dentro dos cilindros chega a 250 bar no curso de explosão, garantindo a melhor queima do combustível dentro do motor, com melhor aproveitamento da energia.

Os novos motores também passam a contar com o sistema Scania Twin SCR, com dois pontos de injeção de Arla32 no escapamento, reduzindo drasticamente as emissões de NOx. O primeiro ponto é logo após a turbina, onde os gases estão extremamente quentes, e o outro é no lugar convencional, no catalisador.

Outra novidade é a adoção de óleo lubrificante de tecnologia avançada, ultrafinos, que reduzem o atrito entre as peças, evitando perdas de energia. Combinado com sistemas desengatáveis, como o alternador e compressor, que parar de exigir potência do motor quando não são necessários, o consumo de combustível é reduzido.

Novo freio motor

Os novos caminhões Scania passarão a contar com o novo sistema de frenagem de liberação por compressão, que poderão dispensar o uso de retarder em muitas operações.

O novo freio motor é chamado de CRB, e funciona no cabeçote. Aliado ao freio motor tradicional, no escapamento, e ao retarder R4700D, a potência de frenagem sem uso do freio do serviço é excepcional.

Rotação lá em baixo

Os novos motores poderão manter faixas de rotação na casa das 900 RPM apenas, na maioria das operações. Além da rotação mais baixa, os caminhões poderão receber eixos traseiros com relação 1,95:1, garantindo a menor rotação possível, e o sistema tentará manter sempre a 12º marcha engatada.

Espelhos digitais

A Scania é mais uma montadora que passa a adotar o sistema de câmeras no lugar dos espelhos tradicionais. O sistema da montadora foi batizado de Scania Mirror View Camera.

Com o sistema, o caminhoneiro terá uma área de visão muito mais ampla, reduzindo consideravelmente os pontos cegos ao redor do veículo.

“Tínhamos uma clara ambição de trazer algo de novo à nossa oferta quando desenvolvemos o nosso Scania Mirror View Camera System. Ao colocar a unidade da câmera na porta, imediatamente por baixo da janela lateral, a ligação entre o que a câmera capta e o que o condutor irá experimentar no visor torna-se natural e instintiva comparando com o fato de ter a câmera posicionada em outro local na cabine”, disse Peter Hellberg, Gestor de Produto da Scania Accessories.

As telas, instaladas nos pilares A da cabine tem 12,3 polegadas, com alta resolução. As câmeras seguem a traseira da carreta mesmo em manobras à frente, garantindo que o caminhoneiro sempre tenha visão total da traseira do veículo, o que é especialmente útil em áreas urbanas.

Durante a noite, as câmeras entram modo noturno e as telas reduzem o brilho de acordo com a luminosidade do interior da cabine, garantindo que o motorista não seja atrapalhado pelo excesso de luminosidade.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

1 comentário

ElroFranca Pereira 12/11/2021 - 21:06

EU tenho certeza que esse caminhão vai ser muito bom é vai ser campeão de vendas

Reply

Deixe um comentário!