Bolsonaro sanciona lei que cria o MEI Caminhoneiro

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou no último dia 31 de dezembro, que sancionou o Projeto de Lei de Conversão N° 147, de 2019, criando o MEI Caminhoneiro. Com o texto aprovado pelo Senado e sancionado pelo presidente, o caminhoneiro autônomo que optar pelo enquadramento como MEI poderá ter uma renda total anual de R$ 251.600,00, sendo uma média de R$ 20.966,67 por mês.

Essa lei altera a Lei Complementar N° 123, de 14 de dezembro de 2006, que trata do Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte e do Regime Especial do SIMPLES.

De acordo com a Secretaria Geral da Presidência da República, o MEI Caminhoneiro vai beneficiar o setor do transporte de cargas e tornar mais simples e barata a inclusão dos caminhoneiros no regime previdenciário.

Com a inscrição como MEI, o caminhoneiro contará com um CNPJ, e poderá emitir notas fiscais, tendo ainda benefícios previdenciários. Para ter acesso a esses benefícios, a inscrição como MEI condiciona o caminhoneiro ao pagamento de uma taxa mensal de 12% sobre o valor do salário mínimo.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

2 comentários

Odair Martins lisboa 04/01/2022 - 20:58

Sou caminhoneiro autônomo .transporto produto inflamável e não consegui fazer o mei caminhoneiro não está liberado pra esse tipo de transporte gostaria que nos ajudasse as autoridades para liberar para todos

Reply
RYCHARDS 03/01/2022 - 20:12

Interessante que pode emitir nota fiscal tranquilo ! Mais ninguém sabe se pode transitar fora do Estado ! Pois a MEI não permitia antes fazer este tipo de transporte !

Reply

Deixe um comentário!

Na década de 1980, caminhão elétrico já era realidade no Brasil Conheça os caminhões mais vendidos do Brasil em novembro Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA