Conheça os caminhões que podem ser um bom negócio até R$ 300 mil

por Blog do Caminhoneiro

Comprar um caminhão é um investimento que não é baixo. Por isso, conhecer bem o veículo que procura, seus pontos fortes e detalhes referentes à operação que planeja executar com o bruto são os melhores caminhos a se percorrer antes da compra. Para auxiliar os caminhoneiros que pretendem adquirir um caminhão próprio, o Blog do Caminhoneiro está produzindo, semanalmente, uma série de textos sobre os cavalos-mecânicos, usados, que podem ser um bom negócio dentro de diversas faixas de preços.

Praticamente todas as semanas, o Blog do Caminhoneiro recebe perguntas de leitores sobre esse tema, sempre de quem quer adquirir um modelo usado, e tem um valor exato que quer gastar na aquisição, sem ficar endividado com o financiamento de um caminhão mais novo, ou limitando esse endividamento.

No texto de hoje, iremos ficar próximos aos R$ 300 mil, valor que pode resultar na aquisição de diversas opções de caminhões, alguns mais novos, outros mais antigos e valorizados.

DAF

A DAF é uma montadora com história recente no Brasil, apesar de ter mais de 100 anos de história na Europa. Apesar dos poucos anos no nosso mercado, a montadora já conquistou uma fatia importante no segmento de pesados, e cada dia mais transportadores se rendem aos atributos dos modelos produzidos pela marca holandesa.

Na faixa até os R$ 300 mil, podemos encontrar o XF 105 FTT 460 6×4, produzido em 2014. Esse caminhão é equipado com a cabine mais alta do segmento, com 2,10 metros de altura interna, contando com o robusto motor Paccar MX-13, de 13 litros, 460 cavalos de potência e 2.300 Nm de torque.

O câmbio é o ZF AS Tronic, de 12 marchas, automatizado, e a capacidade máxima de tração é de 80 toneladas. Ou seja, é mais uma excelente opção para o engate em implementos do tipo bitrem e rodotrem, que tem PBTC entre 57 e 74 toneladas.

Ford

O trucadão da Ford, modelo Cargo 2842 6×2, foi o maior caminhão produzido pela montadora no Brasil. Equipado com motor FPT Cursor 10, de 10,3 litros e 420 cavalos, com torque de 1.900 Nm, o modelo trazia nova cabine, bem maior do que o modelo 1933, por exemplo, com mais capacidade de tração, para até 56 toneladas.

Produzido entre 2013 e 2019, o caminhão pode ser encontrado no mercado de usados, com ano de fabricação 2019, por R$ 299.102,00, sendo uma opção bem próximo ao do valor proposto, de R$ 300 mil.

Iveco

Na mesma faixa de preço, pode-se encontrar o Iveco Hi-Way 600-S48T 6×2, fabricado em 2015, com valor médio de R$ 293.145,00.  Voltado para operações rodoviárias de longa distância, com motor FPT Cursor 13, de 480 cavalos de potência e 2.400 Nm de torque, o caminhão conta com transmissão ZF 16AS 2630 TO, automatizada, com 16 marchas e comandos no painel.

O pesado também oferece um excelente nível de conforto para o motorista, graças à maior cabine oferecida pela Iveco atualmente no mercado brasileiro, e tem capacidade máxima de tração de 60 toneladas, podendo ser usado com semirreboques de quatro eixos ou até mesmo o bitrem de 7 eixos, graças à nova Resolução Contran nº882/2021.

MAN

Quando a MAN chegou ao país, trouxe o modelo TGX como seu carro-chefe. Maior e mais confortável que os modelos Constellation, fornecidos até então pela Volkswagen, os MAN chegaram para ser uma opção premium para o transporte. Atualmente, esses caminhões podem ser encontrados como zero KM como MAN TGX ou Volkswagen Meteor.

O TGX 29.440 6×4, com preço médio de R$ 290 mil quando fabricado em 2016, é equipado com motor MAN D2676 440 e transmissão automatizada de 16 marchas fornecida pela ZF, oferecendo um Peso Bruto Total Combinado de 74 toneladas. Ou seja, é uma boa opção para engate em bitrem e rodotrem, oferecendo uma ampla cabine, com conforto para o motorista e potência, garantida pelo motor MAN.

Mercedes-Benz

Entre R$ 260 mil e R$ 290 mil, você pode se tornar proprietário de um Mercedes-Benz Actros 2646, em versão 6×4, produzido em 2014. Esse caminhão é o carro-chefe da MB no Brasil há mais de dez anos, e segue sendo um sucesso de vendas, tendo recebido uma nova geração em 2019.

O Actros é equipado com o robusto motor OM 460 LA, de 13 litros, 460 cavalos de potência e 2.300 Nm de torque, acoplado à caixa de câmbio MB G 330 12 Powershift, com 12 marchas, automatizada. A capacidade máxima de tração para esse modelo é de 80 toneladas, e ele é indicado para o transporte de cargas de longas distâncias, com implementos tipo bitrem, bitrenzão e rodotrem, que tem PBTC de 70 toneladas.

Scania

Indicado para operações de longas distâncias, o Scania R 440 foi o caminhão mais vendido do Brasil por vários anos, superando a marca do 113H como o caminhão Scania mais vendido do país. O motor desse pesado é o DC13 112 440, com seis cilindros em linha, 13 litros, 446 cavalos de potência e torque de 2.300 Nm entre 1.000 e 1.300 RPM.

Equipado com câmbio automatizado Scania GRS905, de 14 velocidades, sendo duas superlentas, o R 440 oferece capacidade máxima de tração de 78 toneladas, próprio para operações com implementos tipo bitrem ou rodotrem.

Na versão 6×4, com a cabine Highline, que oferece mais espaço interno, esse caminhão pode ser encontrado por valores na casa dos R$ 295 mil, quando fabricado em 2012. Por ser um dos caminhões mais valorizados do mercado de usados, o preço pode variar bastante conforme a região e a disponibilidade.

Volkswagen

Exatamente na linha dos R$ 300 mil, uma boa opção é o Volkswagen Constellation 25.420 6×2. Disponível no mercado desde 2014, o caminhão mantém a receita da Volkswagen, de oferecer um caminhão com conforto, potência adequada e preço.

Essa versão do Constellation é equipado com o motor Cummins ISL 420, com 420 cavalos de potência e torque de 1.850 Nm, aliado à transmissão automática ZF 16AS 2230 TD, automatizada com 12 marchas, sendo próprio para operações com Peso Bruto Total Combinado até as 53 toneladas.

Fabricado em 2016 e 2017, o caminhão pode ser encontrado no mercado de usados com preços variando entre R$ 270 mil e R$ 306 mil.

Volvo

O Volvo FH é o caminhão líder de mercado no Brasil há vários anos, graças a seus excelente atributos de potência, conforto e robustez. Essa é uma excelente opção no segmento de usados, para o transporte de cargas de longas distâncias.

Na faixa dos R$ 300 mil, podemos encontrar o FH 460 Globetrotter 6×2, com ano de fabricação 2012. Esse modelo é equipado com motor de 13 litros, 460 cavalos de potência de 2.300 Nm de torque, com opção de câmbio manual ou automatizado.

Com todos os bons atributos, o modelo pode ser uma das melhores opções oferecidas no segmento de usados para quem quer adquirir um modelo nessa faixa de preço.

Esse texto destaca alguns dos modelos que podem ser encontrados com preços de até R$ 300mil. Não é regra, e as opiniões podem variar bastante. Por isso, o Blog do Caminhoneiro tem a área de comentários aberta para vocês deixarem suas opiniões sobre o assunto: Se você tivesse R$ 300 mil na mão, qual modelo de cavalo-mecânico iria comprar?

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

1 comentário

Vinícius 08/02/2022 - 08:52

Acho um absurdo os preços que estão pedindo pelos caminhões, tudo superfaturado, um verdadeiro assalto.

A época boa de comprar caminhões e veículos em geral foi de 1995 até 2010 quando o mercado ainda não estava tão inflacionado como hoje. No início dos anos 2000 os cavalos mecânicos eram vendidos por 120,000 reais em média e os semi pesados trucados estavam na faixa dos 80,000 reais.

Hoje um cavalo mecânico novo custa de 400,000 pra cima e um semi pesado sai por 280,000 e olha que os mais tops chegam a custar mais que isso!

Sendo autônomo você só tem uma opção: comprar uma Scania 113, Mercedes 1938 ou Volvo NL / NH.

Sendo frotista as opções são 2: ou você negocia uma grande compra a vista direto com a fábrica com o máximo desconto de preço possível ou você investe seu capital pra construir seus próprios caminhões e manda patentear no seu nome.

Reply

Deixe um comentário!