Texas – Inspeção detalhada em caminhões gera filas quilométricas e não encontra nada de ilegal

por Blog do Caminhoneiro

Desde o início de abril, por um decreto do governador do estados norte-americano do Texas, Greg Abbott, todo caminhão que entrasse nos Estados Unidos vindo do México deveria ser completamente vistoriado por agentes de fronteira, em busca de drogas, armas ou imigrantes ilegais.

Em oito dias, mais de 4.100 caminhões foram totalmente analisados pelos soldados que atuam na região, e nada ilícito foi encontrado. Apenas cerca de 850 caminhões apresentaram problemas mecânicos, vazamentos de óleo ou luzes que não funcionavam, e foram enviados para consertos.

De acordo com fontes ligadas ao setor de fronteiras dos Estados Unidos, os traficantes pararam de enviar os produtos ilegais e os imigrantes após o anúncio da operação.

De acordo com o diretor de Segurança Pública do Texas, Steve McCraw, “os cartéis mexicanos não gostam que os soldados parem e fiscalizem 100% dos veículos nas pontes que fazem fronteira com os Estados Unidos”.

Tanto é, que depois do início da operação, a média de flagrantes de produtos ilegais foi reduzida drasticamente, com menos apreensões e prisões que o habitual.

O México é um dos maiores parceiros comerciais dos Estados Unidos, e milhares de caminhões cruzam a fronteira todos os dias.

O Grupo Perryman, que atua com análises no estado, mostra que a fiscalização maior gerou mais problemas que soluções, com um custo total de US$ 8,967 bilhões em atrasos, perdas e cancelamentos de cargas.

As cargas mais perdidas e canceladas foram as de produtos perecíveis. Diversos caminhões nas filas, carregados com frutas e verduras, perderam completamente os produtos transportados.

Com um acordo com governantes do México, a fiscalização vai voltar ao normal no Texas, o que deve reduzir rapidamente as filas de caminhões.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!