Carreta super tecnológica da Randon é testada pelo Grupo G10

por Blog do Caminhoneiro

O Grupo G10 será responsável pela importante fase de testes do inovador sistema de tração auxiliar elétrico e-Sys para implementos, desenvolvido pela Suspensys, empresa do Grupo Randon. Na última semana, foi realizada a entrega técnica de um modelo de semirreboque da linha Hybrid R, da Randon Implementos, equipado com a tecnologia pioneira, para a fase de testes pelo G10. Nesta etapa, as equipes de engenharia e pesquisa buscam monitorar o comportamento do produto em uso real pelas estradas do país.

O G10, reúne cinco importantes transportadoras e está entre as maiores empresas de logística e transporte rodoviário do país, vai utilizar um modelo Graneleiro para deslocamento de cargas do agronegócio em rodovias do Paraná.

Durante um período de 30 dias, os veículos de testes serão monitorados para a coleta de dados sobre redução de consumo de combustível alcançado pelo uso do sistema de tração elétrico no semirreboque. Os condutores dos caminhões receberam treinamento com pilotos de testes do Centro Tecnológico Randon (CTR), onde ocorreram todas as fases de testagem até o momento.

Sobre o e-Sys

Com conceito inovador e sustentável, o e-Sys é um sistema de tração auxiliar elétrico desenvolvido de forma exclusiva pelas Empresas Randon, em uma parceria entre Suspensys e CTR. Ele atua como sistema auxiliar de recuperação de energia gerada durante movimentos de descida e frenagem para momentos de necessidade de tração como subidas e ultrapassagens. Dependendo da aplicação, condição de carregamento e da condição da estrada, a economia de combustível pode chegar até a 20%, propiciando um menor desgaste dos componentes e contribuindo para uma menor emissão de gases e resíduos no meio ambiente.

Estimativas apontam que, com uma redução de consumo de combustível pelo uso do e-Sys na faixa dos 20%, a redução na emissão de carbono pode chegar a 96 toneladas por ano, por exemplo, trazendo uma importante contribuição para o setor de transporte no combate às mudanças climáticas.

“Os testes são determinantes dentro do processo de desenvolvimento. Pela experiência vivenciada pelos nossos parceiros, consolidando os parâmetros necessários, poderemos disponibilizar ao mercado uma tecnologia inovadora, que contribui para eficiência da operação do transportador e colabora com os desafios do setor de transporte em reduzir as emissões de gases do efeito estufa”, destaca o CEO das Empresas Randon, Sérgio L. Carvalho.

O diretor Presidente do G10 e diretor Administrativo da Transpanorama, Claudio Adamuccio, comemorou a oportunidade de testar uma tecnologia que privilegia a sustentabilidade.

“Temos prezado por conjuntos novos, que garantem a eficiência da operação e que contribuem significativamente com o meio ambiente. Este formato híbrido certamente é um avanço para todo o nosso setor e torço para que os resultados sejam satisfatórios”, destaca.

A linha de semirreboques Hydrid R, equipada com a solução e-Sys, foi apresentada ao mercado em 2019, após dois anos de desenvolvimento, e vem passando por várias etapas de testes e homologações.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

11 comentários

Paulo Notari 13/05/2022 - 13:55

Isso e só pra transportadora

Reply
Elisvaldo Gomes Silva 13/05/2022 - 07:07

Parabéns equipe Rondon, começa em um exo logo mais podem passar para mais exo, e assim por diante rodotrem caminhão truck Bitruck etc, voces tem os melhores equipamentos e São a melhor empresa de semi reboque na minha opinião, que Deus abençoe grandemente e sempre ilumina vocês.

Reply
Thales 12/05/2022 - 18:10

Relaxa, ja estao testando caminhoes que nao precisam de motorista.. logo logo vai todos virr ajudante do caminha hahahaha

Reply
Thales 12/05/2022 - 18:08

Nao seria melhor colocar pra gerar energia nos caminhoes eletricos?

Reply
Rodrigo Rodrigues Ferreira Santos 12/05/2022 - 17:53

A tecnologia é para reduzir a força do cavalo, acho que se fosse para fazer tudo isso teria que ter uma estrutura muito grande, já que ter motores para todas essas utilidades seria um custo alto e ainda por cima seria mais pesado

Reply
Mauro Avila 12/05/2022 - 14:13

Te tudo pra dar certo, parabéns Randon…

Reply
Carreteiro 12/05/2022 - 07:48

Economia de combustivel ? Deve ser um eleitor do bozzo!!!

Reply
Andre Leandro 12/05/2022 - 06:49

Tecnologica? Enlona sozinha? Abre as tampas do graneleiro sozinha?? Nao? Entao nao é tecnologica !!!pensam em tudo menos nos braços do motorista … vai pro inferno randon vcs e sua carreta

Reply
Eder Julio Lima Vasconcelos 12/05/2022 - 02:21

OREMOS!!!

Reply
141516fi 11/05/2022 - 20:43

Faz um baú com O mesmo sistema e da pro Kiko bonés da vinhedos.a volvo deu um 460 pra ele fazer os testes.

Reply
Rai 11/05/2022 - 09:51

Em piso bom ajudará a reduzir consumo e em ruim terá força extra pra evitar atolar sobretudo porque em LS é comum economizar em caminhão 6×2 quando em certas aplicações ideal seria 6×4. E com o LS 4 eixos liberado, q deve virar febre com o tempo, se aplicado será útil. Claro, vai perder carga líquida, mas compensará com economia de combustível.

Reply

Deixe um comentário!