Funcionários da Scania participam do Innovation Factory

A Scania iniciou mais uma edição do Innovation Factory, um programa global de intraempreendedorismo da Scania para desafiar seus colaboradores a transformarem ideias em projetos, aperfeiçoá-los com práticas inovadoras e criativas, e transformá-los em novos modelos de negócio. Em sua 3ª edição, o Innovation Factory foi criado pela matriz da fabricante, na Suécia, e pela primeira vez chega ao Brasil, com a participação da Scania Latin America.

Dividido por cinco etapas e com duração total de seis meses, o Scania Innovation Factory 2022 é realizado simultaneamente nos dois países. Entre os brasileiros, foram 120 inscrições. Os finalistas daqui participarão da etapa final, na Suécia, programada para ser realizada em junho.

“Na medida em que vão enriquecendo as ideias e desenvolvendo os projetos, os participantes evoluem nas etapas do programa. As melhores ideias com potencial de negócio participarão da etapa global. A inovação está no DNA da Scania e para que possamos seguir nosso propósito por um transporte mais sustentável, é importante que as pessoas que atuam na empresa também tenham a inovação como alicerce de suas jornadas”, conta Douglas Neves, do escritório de inovação e coordenador do programa.

Na primeira etapa do programa, antes mesmo de encerrarem as inscrições, um evento batizado de Inspiration Days foi realizado para inspirar e motivar os colaboradores a participarem. Durante dois dias, os interessados debateram sobre o cenário e oportunidades para startups com convidados do mercado, das áreas de inovação, empreendedorismo e startups.

Na sequência, passaram por uma etapa de matchmaking, quando receberam técnicas de mentoria e, divididos em grupos, participaram do primeiro Pitch Day. Foram dias intensos de audições e visões de negócio ligadas à tecnologia de produto, digitalização, economia circular, logística e outras ainda mais ousadas, no qual os participantes apresentaram suas ideias.

Projetos em campo

Os projetos foram avaliados pelos Business Angels, que decidiram quais, das 27 equipes, avançaram para a fase seguinte do Innovation Factory. As 11 equipes selecionadas atualmente participam do Idea Development Boot Camp (“Desenvolvimento de Ideias”).

“O alto nível das ideias apresentadas foi surpreendente. Então, chegou a hora de colocar essas ideias em prática. Como o programa nos desafia a pensar ‘fora da caixa’, é agora que os inovadores recorrem à criatividade, consultam o mercado, executam pesquisas e estudos, analisam cenários, e adaptam suas ideias para que possam evoluir”, explica Douglas.

Durante sete semanas, os times participam de workshops com uma consultoria de inovação que apoia o Innovation Factory na Scania Latin America. Serão, no total, sete encontros, nos quais os participantes se dedicam integralmente ao projeto.

“A expectativa é que o conhecimento adquirido durante essa experiência no programa seja disseminado na organização. O mais importante é a jornada de aprendizagem e o desenvolvimento dos colaboradores que se tornaram embaixadores de novos conceitos de trabalho com ferramentas ágeis, metodologias de design thinking e outras soft skills, por exemplo. A partir da dinâmica ativa, criativa e de aprendizado mútuo, que propõe o Innovation Factory, queremos estimular as competências dos nossos colaboradores, além de oferecer a eles a oportunidade de aplicarem inovação e transformarem suas ideias e sonhos em formatos reais de negócio”, diz Veridiane Maman, da área de Pessoas e Cultura da Scania Latin America.

No dia 14 de junho, os finalistas brasileiros vão enfrentar um segundo Pitch Day, no qual apresentarão os projetos desenvolvidos no Idea Development Boot Camp. Os grupos considerados prontos para decolar, cujos projetos têm potencial de negócio, seguirão para a última etapa, o Business Angel Forum Global, na Suécia.

“Os grupos habilitados aqui apresentarão seus projetos junto com os grupos da Suécia e poderão ser incubados por seis meses. Quem sabe o próximo não seja um time brasileiro?”, completa Veridiane..

A última edição do Innovation Factory, na Suécia, originou quatro grupos em incubação.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!

O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970 Conheça o transporte Piggyback, muito usado nos Estados Unidos