Renovação de frota de caminhões pode retirar recursos de pesquisa e inovação

A Medida Provisória 1.112/22, que entrou em vigor no dia 1º de abril, está sendo discutida na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados. O texto cria um programa amplo para retirar de circulação os caminhões mais antigos da frota nacional, permitindo aos transportadores a compra de modelos mais novos.

O Programa de Aumento da Produtividade da Frota Rodoviária no País (Renovar) é voltado para a pessoas físicas e jurídicas que possuem caminhões, ônibus, micro-ônibus e implementos rodoviários. Elas receberão benefícios e vantagens para substituir os veículos envelhecidos, que serão definidos em regulamento, que será definido futuramente.

A discussão na Câmara dos Deputados se dá pela origem dos recursos que serão pagos aos donos dos caminhões mais antigos, que destina parte dos valores que atualmente usados para pesquisa e desenvolvimento no país.

A Lei 9.478/97 destina de 0,5% a 1% da receita bruta da produção de óleo e gás para projetos de pesquisa e desenvolvimento no País, como contrapartida ao Estado pela cessão para exploração de bacias petrolíferas.

Já o texto da Medida Provisória possibilita às empresas aplicar esses recursos, sem limites, para a atividade de desmonte ou de destruição como sucata dos veículos pesados em fim de vida útil.

A Audiência será realizada na próxima quinta-feira, 26 de maio, às 14h30, no plenário 13, com transmissão interativa pelo e-democracia.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro | Com informações da Agência Câmara de Notícias

3 comentários

RENÊ COSTA 25/05/2022 - 23:21

TEM MUITA5 TRANSPORTADORAS QUE ESTÃO DEVENDO PRESTAÇÕES DE CAMINHÕES NOVOS , DEPOSITÁRIO INFIEL DA JUSTIÇA BRASILEIRA, AÍ O OFICIAL DE JUSTIÇA VAI LÁ COM A POLÍCIA E TOMA OS CAVALOS MECÂNICOS VOLVOS FH 54O PORQUE NÃO PAGARAM AD PRESTAÇÕES AO BANCO É ASSIM QUE FUNCIONA MEUS AMIGOS. NÃO CAIA NA ARMADILHA DO DIABO.

Reply
Rogério 25/05/2022 - 11:08

Em parceria com a Iveco, que promete pagar 30 mil (nossa!) Em cada caminhão usado? Com todo respeito, mas pegue esse valor e esse projeto e enfiem na bunda de quem o fez!

Reply
RENÊ COSTA 24/05/2022 - 16:58

O BRASIL TÁ QUEBRADO COM JUROS AUTISS IRMOS, ÓLEO DIESEL AUMENTANDO CONSTANTEMENTE , E FRETES PREÇOS DEFASADOS, OS CAMINHONEIROS BRASILEIROS QUE FINANCIARAM CAMINHÕES NOVOS NÃO CONSEGUEM NEM PAGAR PRESTAÇÕES E NEM COMPRAR PNEUS DE RS 3.000,00 CADA UNIDADE, MANUTENÇÕES DOS CAMINHÕES , MULTAS ABSUIVAS, INDÚSTRIAS DAS MULTAS ABSUIVAS, PEDÁGIOS CARÍSSIMOS E ESTRADAS BRASILEIRA QUE SÃO PRECÁRIAS BURACOS DIVERSOS LOCAIS, SEM FALAR ROUBOS CONSTANTES DE CARGAS E CAMINHÕES EU FALTA DE SEGURANÇA NAS RODOVIAS BRASILEIRAS. QUEM VENDER SEU CAMINHÃO USADO E QUITADO , FICARÁ SEM E NÃO DARÁ CONTA DE PAGAR FINANCIAMENTOS ATRASADOS. TEMOS QUE CRIARMOS COOPERATIVAS DE TRANSPORTADORES CARGAS CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS NO BRASIL URGENTEMENTE .

Reply

Deixe um comentário!

Conheça os detalhes do projeto Roda Bem Caminhoneiro Scania já teve 13 séries especiais no Brasil Conheça a nova série especial da Scania O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia