Empresa europeia desenvolve implemento recoberto de painéis solares

Carretas frigoríficas produzidas pela empresa Chereau, da França, vão receber uma cobertura de painéis solares produzidos pela Sono Motors. A tecnologia acaba com o consumo de diesel das unidades de refrigeração desses caminhões, evitando emissões de até 9 toneladas de CO2 na atmosfera por veículo/ano.

Uma carreta construída pela Chereau vai receber 54 módulos fotovoltaicos, desenvolvidos com a tecnologia VaPV (aplicação fotovoltaica veicular). Esses módulos cobrirão uma área de 58,9 metros quadrados do implemento, com produção máxima de energia de 9,8 kW.

Isso resulta potencialmente em aproximadamente 3.400 litros de economia de combustível e oferece o potencial de reduzir as emissões locais de CO2 em aproximadamente 9 toneladas por ano por veículo, em comparação com reboques com unidades de refrigeração movidas a diesel.

A apresentação inicial vai acontecer na IAA Transportation 2022, em Hannover. Após a feira, que acontece em setembro, o implemento segue para testes intensivos, para se conhecer a viabilidade do uso da tecnologia em condições reais de operação.

A empresa destaca que a tecnologia se paga rapidamente, já que não é necessário carregamento ou abastecimento de combustível no implemento, que roda apenas com a energia produzida pelo sol. Futuramente, novos veículos serão desenvolvidos, como caminhões menores.

A tecnologia se torna especialmente útil com a expectativa de crescimento do mercado de carretas frigoríficas nos próximos anos, puxada pela demanda no transporte de medicamentos, produtos ultracongelados e fastfood. Outra grande vantagem se faz frente ao aumento do custo dos combustíveis e também pela pressão em relação à redução das emissões de CO2, muito buscada por transportadoras de todo o mundo.

Deixe um comentário!

Auxílio de R$ 1.000 para caminhoneiros é aprovado Conheça os detalhes do projeto Roda Bem Caminhoneiro Scania já teve 13 séries especiais no Brasil Conheça a nova série especial da Scania O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu