Scania inicia construção de fábrica na China

A China se tornou um dos mercados mais buscados por montadoras de todo o mundo, que visam crescer em quantidade de veículos produzidos. A Scania iniciou na última semana a construção de uma nova fábrica, em Rugao, província de Jiangsu, 150 km a noroeste de Xangai.

A nova fábrica, que deve ficar pronta apenas no final de 2024 ou início de 2025, será responsável pela produção de caminhões, especialmente cavalos mecânicos, para o mercado local e exportações à Ásia.

Toda a fábrica será construída nos mesmos padrões de outros locais do mundo, e a produção seguirá o sistema modular exclusivo da montadora. Com a nova fábrica, os prazos de entrega vão ser reduzidos e capacidade de personalização dos veículos para os clientes chineses vai crescer significativamente.

Essa será a quarta base de produção global da Scania, depois de Södertälje, na Suécia, Zwolle, na Holanda e São Bernardo do Campo, aqui no Brasil. O percentual de nacionalização de componentes, inicialmente, será de 80%.

“O momento deste desenvolvimento é fantástico. É uma oportunidade única para a Scania. A instalação de Rugao impulsionará nossa presença na Ásia e também nossos esforços para impulsionar a mudança para o transporte sustentável, porque se tornará imediatamente uma fábrica de emissão zero, usando eletricidade verde e combustíveis renováveis”, disse Ruthger de Vries, Presidente de Operações Industriais da Scania na Ásia.

Na nova fábrica, o biogás, feito a partir de lodo de águas residuais locais, resíduos de alimentos e outros resíduos biológicos, será uma das principais fontes de energia, o que significa que a fábrica funciona com energia circular. Além disso, os veículos da nova unidade também estarão em conformidade com as mais rigorosas normas de limitação de emissões e consumo de combustível.

Apoio do governo

A Scania iniciou o projeto devido ao amplo apoio do governo da cidade de Rugao, da Zona de Desenvolvimento Técnico Econômico de Rugao e, em particular, o apoio do secretário local, He Yejun.

O recrutamento e treinamento de trabalhadores para a fábrica já começaram. A primeira contratação de engenheiros de produção ocorreu na Suécia no início de maio. A Scania também estabeleceu cooperação com escolas profissionalizantes e universidades em Rugao e na cidade vizinha de Nantong, para ter uma força de trabalho pronta para o início da produção.

Deixe um comentário!

Conheça a nova série especial da Scania O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970