Luft Logistics inicia testes com caminhão equipado com placas solares

A empresa Luft Healthcare, operadora da Luft Logistics voltada à área da Saúde, iniciou um projeto piloto com uso de caminhões equipados com placas fotovoltaicas, usadas para gerar energia ao sistema de refrigeração da carroceria.

O projeto de inovação tecnológica e sustentabilidade ambiental visa atender à resolução (RDC) 430 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que dispõe sobre as Boas Práticas de Distribuição, Armazenagem e de Transporte de Medicamentos.

“O primeiro caminhão a receber o sistema no Brasil, um Mercedez-Benz Atego 1725, percorrerá todo o país transportando medicamentos. O sistema permite que os produtos sejam transportados na temperatura entre 15ºC a 25ºC no interior do baú. Ele é fruto de um projeto de sustentabilidade e de redução de custos operacionais, desenvolvido ao longo dos últimos dois anos pela Luft em parceria com a Innovaklim”, afirma Wilson Medina, Gerente de Transportes da Luft Healthcare.

Graças a energia elétrica fornecida pelas placas solares, o consumo de diesel é reduzido e o sistema não emite poluentes.

“Com a refrigeração alimentada por energia solar no caminhão, não há aumento do consumo de combustível e consequente aumento de emissão de CO2. O sistema fotovoltaico ocupa toda a área do teto do baú do caminhão e pode suprir 100% da demanda energética do sistema de refrigeração e dos componentes elétricos do caminhão, com 2/3 da capacidade instalada de geração. Na ausência de insolação o sistema de refrigeração, por ter baixo consumo de energia e trabalhar em 24V, é atendido pelo próprio alternador do caminhão ou por conexão à rede elétrica, gerando impacto desprezível no consumo de diesel”, disse Rafael Barreto Bornhausen, CEO da Innovaklim, empresa responsável pelo desenvolvimento da tecnologia.

O sistema é fruto de três anos de pesquisa, desenvolvimento e restes, e é fabricado com tecnologia que garante alta resistência à corrosão e vibração. A tecnologia utiliza o gás refrigerante 134a, um dos mais ecológicos do mundo, que não degrada a camada de ozônio por não possuir derivados de cloro em sua composição. Ele é silencioso, o que gera mais conforto aos motoristas.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal CAMINHONEIRO SEGUE TRABALHANDO AOS 90 ANOS DE IDADE